Carregando...
Atos 3:19 - Arrependei-vos, pois, e convertei-vos, para que sejam apagados os vossos pecados, e venham assim os tempos do refrigério pela presença do Senhor, e envie ele a Jesus Cristo, que já dantes vos foi pregado. O qual convém que o céu contenha até aos tempos da restauração de tudo, dos quais Deus falou pela boca de todos os seus santos profetas, desde o princípio.

Igrejas que Militam na Obra em Restauração

Participe de nossos cultos. Encontre uma Congregação mais próxima de você.

Carregando ...

Artigo - Eu entendo Salmos 23, do que se trata este cântico, o que ele pode nos ensinar?

Eu entendo Salmos 23, do que se trata este cântico, o que ele pode nos ensinar?

Ao longo do estudo entenderemos o real significado de ser Pastor, bem como podemos aplicar as lições aprendidas com este maravilhoso cântico em nossas vidas, tendo hoje, Jesus como Nosso Senhor e Pastor.

Publicado em 22/05/2021 - 1590 Visualizações - 0 comentários

Texto base:

Salmos 23

Introdução:

Nosso objetivo constante é crescer na graça e no conhecimento, porém não faria sentido algum se não houvesse a difusão do que temos aprendido, é por isso que temos feito a medida do possível, publicações com assuntos diversos, relacionadas a vida cristã, para que deste modo possamos chegar a unidade da fé, e também contribuir com os que estão alinhados a este mesmo propósito. 
Vamos nortear nosso estudo com base em um dos mais belos e conhecidos hinos já compostos, o Salmos 23, inspirado pelo salmista Davi, também conhecido como o homem segundo o coração de Deus.

Ao longo do estudo entenderemos o real significado de ser Pastor, bem como podemos aplicar as lições aprendidas com este maravilhoso cântico em nossas vidas, tendo hoje, Jesus como Nosso Senhor e Pastor.

Você irá se deparar com algo tremendo, que poderá mudar tua vida, se aplicar o que aprender de forma prática.

Sabemos que Salmo significa “Louvor” é o livro de hinos e de orações da Bíblia. Cada salmo é um hino que foi escrito na época, coletânea de Orações cantadas (Salmos vem de uma palavra grega que significa uma canção cantada com acompanhamento de um instrumento de cordas). O título hebraico do livro significa “Canção de Louvor”. Salmos é repleto de louvores que expressam a grandeza e a misericórdia de Deus. Os salmos foram escritos por diferentes autores durante um período de mais ou menos oitocentos anos e foram usados pelo povo de Israel nas suas reuniões de adoração a Deus. Jesus cantou salmos e os citou em várias vezes. Em Salmos temos 150 orações e abrangem todo o campo das emoções humanas, desde a alegria até o ódio, da esperança até o desespero.

Não se trata apenas de questões espirituais:
Há alguns que querem apenas espiritualizar este salmo, sugerindo que Deus não tem qualquer preocupação com nossa vida material, e que não faz nenhuma interferência na vida dos que lhes são fiéis, em relação a esta questão.
No que diz respeito a isso, é preciso destacar que se trata de pessoas desinformadas, muitas vezes querendo se passar por totalmente desapegadas quanto as coisas terrenas, e também por santas e espirituais demais.

Muitas vezes também há aquelas que simplesmente preferem ignorar as verdades Bíblicas sobre o tema.  
Um argumento que invalida todo esse discurso e pensamento é: Porquê oramos para que Deus nos abra uma porta de emprego, quando estamos desempregados? Não é para que sele interfira e aja em nosso favor? Empregos não são para que tenhamos garantidas as coisas materiais? Não disse o Apóstolo Paulo: ”se alguém não quiser trabalhar, não coma também. 2 Tessalonicenses 3:10”?

Antes do homem ser criado, tudo o que ele precisaria já havia sido feito por Deus:
Deus desde o princípio sempre esteve preocupado com o conforto de seus filhos, tanto é que o homem só foi criado no último dia, enfim, após tudo o que necessitássemos já estivesse pronto. Em Isaías 64:4 diz: “Porque desde a antiguidade não se ouviu, nem com ouvidos se percebeu, nem com os olhos se viu um Deus além de ti que trabalha para aquele que nele espera.”
Em  Salmos 37:25,26 também diz: “Fui moço, e agora sou velho; mas nunca vi desamparado o justo, nem a sua semente a mendigar o pão. Compadece-se sempre, e empresta, e a sua semente é abençoada.”
Sendo assim, não resta dúvidas de que Deus cuida do seus filhos em todos os sentidos, pois ele está sempre trabalhando, agindo e interferindo quando necessário em favor daqueles que lhes entregaram a vida, e estão juntos dele.

Não se trata apenas de questões materiais:
Embora tenha ficado evidente que nossa vida material seja uma pauta constante diante de Deus, convém dizer o motivo, e a razão prima do Senhor Jesus agir em nosso favor, é para que sejamos fieis a Ele, com nossas vidas espirituais, que nos dediquemos a sua Obra, buscando nos concentrar em primeiro lugar o seu Reino e a sua Justiça.


Um pouco sobre Davi, o autor do Salmo 23:

Analisando a vida de Davi entendemos o porquê deste Salmo ser tão rico, com tantas lições a serem aprendidas, pois na sua juventude, Davi apascentava as ovelhas de seu pai Jessé, conforme ele mesmo conta em 1 Samuel 17:34-36, onde também ele cita que defendeu as ovelhas, livrando-as dos animais ferozes como os leão e o urso, arriscando sua vida, mas porém mantando a ambos com a ajuda de Deus.

Através da narrativa feita por ele mesmo, em relação aos seus cuidados com as ovelhas, mostrando o quanto era destemido, e o quanto estava disposto a se arriscar para defender as ovelhas de seu pai carnal. Isso nos ajuda a entender o porquê de ele ter sido escolhido por Deus, para ser o rei de Israel, e cuidar de seu povo, tarefa essa que foi negligenciada pelo rei Saul, o qual perdeu o lugar.

Ser reconhecido demanda dedicação, preparação, tempo e esforço:
Davi ao contrário do que muitos imaginam, não teve o reino de Israel de forma gratuita, mesmo tendo sido ungido por Deus, precisou conquistar e merecer a posição, tendo ele na verdade precisado contar com soldados aliados, o quais se colocaram à sua disposição, para ajudá-lo a conquista-la, conforme é relatado em 1 Crônicas, 340.800, (Trezentos e quarenta mil e oitocentos soldados) o ajudaram a conquistar o reino, por reconhece-lo como seu líder e rei.
Com toda certeza este grande exército, disposto a ajuda-lo, começou a se formar pela sua influência e dedicação aos homens limitados, que Deus lhe enviou, quando ele estava na caverna de Adulão.
Tudo isso aconteceu a Davi, mesmo após ter sido ungido aos 12 anos pelo profeta Samuel, ainda assim precisou esperar por cerca de 18 anos, de acordo com alguns estudiosos. Anos esses nos quais ele foi moldado para a função, à qual Deus lhe havia incumbido.

 Qual o significado de Pastor, quais são suas reponsabilidades?:

Etimologicamente a palavra pastor significa “Aquele cujo ofício consiste em guiar os animais no pasto”, pois na etimologia (origem da palavra). A palavra pastor deriva do latim "pastor,oris", com o sentido de guia de rebanhos no pasto. Fonte: https://www.dicio.com.br/pastor.

Um pastor exercendo suas funções:
A função de um pastor de um pastor não é nada fácil, nem glamoroso, como alguns até querem ser, e se intitulam como tal, ignorando seu real significado.
Davi como pastor, tinha que acordar nas madrugadas frias do deserto, reunir as ovelhas e leva-as à pastos que fossem capazes de nutri-las, enfim, pastos verdejantes, uma vez que pastos secos já perderam seus nutrientes, e os líquidos que ajuda a hidratar, em resumo, os pastores nunca estão acamodados, pois sempre precisam estar focados em prover alimento nutritivo, garantindo assim a saúde das suas ovelhas.

Observação em relação aos deveriam tomar conta do rebanho de Cristo:
Fazendo um paralelo com os que tem esta posição nas congregações, se os mesmos não lêem a Bíblia, não buscam santificação, nem se preocupam com a mensagem que devem ministrar, estes precisam se questionar, se de fato são pastores diante de Deus.

Pastores conhecem suas ovelhas, e não as deixam para trás:
Outra observação é que os pastores quando levam as ovelhas para pastagem, eles contam todas elas ao sair, e ao voltar para o aprisco, pois se esquecessem uma ovelha para trás, sem ir para o pasto, poderia enfraquecer e morrer, e se deixasse alguma no pasto sem voltar para o aprisco, ficaria sem proteção, podendo ser comida por algum bicho como lobo, leão ou urso.
Esta é a maior responsabilidade de um pastor, não abandonar suas ovelhas. 
Os pastores também discernem e sabem muito bem diferenciar, ovelhas de cabritos, bodes ou lobos.

Um pastor deve ser munido de um cajado, e utilizar todas as funções desta ferramenta:
Outra curiosidade é que os pastores também carregavam uma ferramenta não mão, a qual tinha três funções, sendo: “vara ou cajado”, para tocar nas ovelhas mantendo-as junto ao rebanho, “lança” em uma das pontas do cajado, para se necessário enfrentar e matar os animais que quisessem atacar alguma ovelha, e “Gancho” na outra ponta do cajado, para quando houvesse necessidade, poder resgatar as ovelhas que eventualmente poderiam cair em algum penhasco ou ribanceira, no caminho de ida ou de volta da pastagem.
Sendo assim podemos garantir que tinham uma tremenda responsabilidade para garantir que as ovelhas permanecessem alimentadas e sobretudo seguras de qualquer perigo, se sem sobra de dúvidas Deus é assim para com todos nós, quando fazemos dele o nosso Pastor.

Um pastor no sentido espiritual:
No sentido espiritual, o verdadeiro pastor é aquele que tem a incumbência de guiar, orientar as pessoas, lhes levando pelo caminho da salvação dada por Jesus Cristo, e alimentando com a Palavra deste Deus maravilhoso.

No mundo espiritual é impossível ser um pastor verdadeiro, sem amar a Jesus com toda força:
A condição básica que Jesus exige para colocar alguém com a responsabilidade de tomar conta de suas ovelhas, é que estes o amem acima de qualquer coisa, sendo assim se dedicarão o quanto for necessário para cumprir este dever, e como será por amor, não lhe será um peso.
Veja: "E já era a terceira vez que Jesus se manifestava aos seus discípulos, depois de ter ressuscitado dentre os mortos.
E, depois de terem jantado, disse Jesus a Simão Pedro: Simão, filho de Jonas, amas-me mais do que estes? E ele respondeu: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Disse-lhe: Apascenta os meus cordeiros.
Tornou a dizer-lhe segunda vez: Simão, filho de Jonas, amas-me? Disse-lhe: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Disse-lhe: Apascenta as minhas ovelhas. Disse-lhe terceira vez: Simão, filho de Jonas, amas-me? Simão entristeceu-se por lhe ter dito terceira vez: Amas-me? E disse-lhe: Senhor, tu sabes tudo; tu sabes que eu te amo. Jesus disse-lhe: Apascenta as minhas ovelhas. João 21:14-17"

 

Detalhamento de cada trecho citado:

Neste trecho será detalhado os versículos, com a interpretação obtida de forma analítica em cada um deles.
De antemão ressalto que são as decisões certas, tomadas no momento presente, que poderão nos garantir a sustento e segurança no tempo futuro.

Salmos 23

Detalhamento dos versículos:
1) O SENHOR é o meu pastor, nada me faltará.

Este trecho se refere a uma postura de fidelidade de Davi, no momento, ou seja, nos seus dias atuais em que ele estava vivendo, enfim, no seu presente, mas não apenas isso, também é uma projeção futura, ou uma promessa para o porvir, em se manter fiel ao que já estava decido.
Com o entendimento do significado de pastor, podemos garantir que neste versículo o salmista Davi está afirmando, que por ele ter do Senhor Jesus como o seu Pastor no memento presente, não haveria motivos de nenhuma preocupação com a sua provisão e sustento em relação ao futuro, visto que ele estava decido, determinado, e por isso declarou que em sua vida teria Jesus como seu Pastor no tempo presente, por isso ele disse “o Senhor é o meu Pastor”,  e que se manteria fiel até o fim, declarando também “nada me faltará” que se trata de uma decisão de permanecer firme, com fidelidade ao Senhor, em toda a sua vida.

Não basta apenas ter um quadro ou letreiro com este texto, pendurado na parede, é preciso compromisso com o Senhor do salmo:
Sendo assim, aprendemos que se quisermos que este versículo seja também uma verdade em nossas vidas, não basta apenas ter um quadro ou letreiro com este texto, mas sim estar decido a ser ovelha do rebanho espiritual do Senhor Jesus, hoje e sempre,  ou seja, no presente e no futuro se deve estar compromissado com o Senhor do salmo.

O Reino de Deus e a sua justiça, a alimentação da alma, isto deve ser nosso foco antes de tudo:
É bom observar também, que muito embora o texto faça uma referência direta a alimentação material, não significa que nós devemos ir até Jesus por este motivo, muito pelo contrário, quando o assunto é Jesus e o seu reino, a maior preocupação que devemos ter, para não dizer única, é com o seu Reino, visto que ele nos orientou a não se preocupar com roupas, comida, bebida ou qualquer coisa do gênero, mas sim buscar primeiro o seu Reino, e todas essas coisas nos seriam acrescentadas.
Se fizermos do Senhor nosso Pastor, lhe sendo fiel, priorizando o seu Reino, podemos ter a certeza que as demais coisas ele providencia, com abertura de porta de emprego, vemos um caso em que Elias estava abatido, impossibilitado de trabalhar, fugindo, mas por conta de sua fidelidade, o Senhor mandou comida e bebida, lhe garantindo o sustento.

2) Deitar-me faz em verdes pastos, guia-me mansamente a águas tranqüilas.

Nesta declaração entendemos que se trata de uma experiência maravilhosa de abundância, vivida pelo salmista, em seu momento presente, abundância essa não só de comida, mas também de bebida. Vemos aqui uma profunda expressão de gratidão, pelo fato do Senhor o suprir com tudo que precisa. Ele literalmente diz que está sendo suprido de comida, e que por isso está descansado, a ponto de poder deitar-se, e é obvio que ele está falando como se fosse ovelha, pois elas também se deitam sobre a relva, podendo até se alimentar enquanto estão abaixadas sobre o pasto verde.

Davi disse também em outro salmo, sobre o cuidado do Senhor em relação a ele, declarando: “Mas eu sou pobre e necessitado; contudo o Senhor cuida de mim Salmos 40:17”. O Cuidado do Senhor Jesus em relação a nós, não se limita a nos alimentar fisicamente, mas principalmente espiritualmente, para que tenhamos garantida a salvação das nossas almas.

Sua menção a águas tranquilas, é porque a ovelha é um animal que se assusta com muita facilidade, a ponto de não beber água em um riacho, caso ele seja barulhento, nestes casos alguns pastores quase sempre levam suas ovelhas a águas não barulhentas,  para que as ovelhas não se assustem e bebam tranquilamente. Há caso em que alguns pastores pegam água na própria mão, e levam até a boca da ovelha, para que bebam.
Consegue entender como o Senhor Jesus é comprometido com o bem estar dos seu filhos?

3) Refrigera a minha alma; guia-me pelas veredas da justiça, por amor do seu nome.

Como dito no tópico anterior, ovelhas são animais que se assustam com muita facilidade, sendo assim o pastor precisa sempre garantir que elas estejam calmas, tranquilas, para seu próprio bem, e também para que relação de confiança entre a ovelha e o pastor não seja quebrada, e elas fujam por qualquer motivo.
Davi aqui fala da paz que Deus lhe dá, e como o levava por veredas ou caminhos justos e seguros, tudo isso Nosso Senhor o faz, por amor ao seu Próprio Nome.

Muitos não se importam com seus nomes, mas Jesus tem um zelo e amor tremendo ao seu Santo Nome, Nome esse que está acima de todos os nomes,  pelo qual somos salvos e temos a vitória garantida. Jesus mesmo disse que tudo que pedirmos em seu nome, crendo receberemos.

Jesus falou sobre conceder uma paz tremenda aos seus discípulos, uma paz diferente da do mundo, paz verdadeira e não enganação, dizendo: “Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo a dá João 14:27”.
A Certeza que temos estando com Nosso Senhor, muito embora passamos por adversidades em alguns momentos, ainda assim, não devemos perder de vista o livramento da parte de Deus, para que nossas angústias e sofrimentos momentâneos sejam encerradas, tenham um fim. Temos esta garantia no Nome de Jesus, que é:  “Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz. Isaías 9:6”.

4) Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam.

Sabemos que ter o Senhor Jesus como Pastor, não significa estar livres da possibilidade de passar por alguns intempéries e dificuldades enquanto vivemos, mesmo confiando nele. Davi faz questão de enfatizar sua confiança no Senhor, mesmo havendo a chance de no futuro, surgir algo desafiador, situações que para ele poderia ser considerada fora de controle, sombrias e causadoras de medo, porém pela certeza de que o Senhor estava junto dele, não seria motivo de temer mal algum.
Davi também está afirmando que o Senhor que está com ele no tempo presente, lhe garantindo a segurança todos os dias, se manterá com ele no futuro, e se qualquer adversidade futura venha surgir, ele seria livrado por Deus de todas elas. É sem dúvidas sua maneira de afirmar que não se distanciará de Deus em momento algum, podendo assim contar com sua proteção em todos os momentos, no presente e no futuro.  

5) Preparas uma mesa perante mim na presença dos meus inimigos, unges a minha cabeça com óleo, o meu cálice transborda.

Isto faz alusão, ou referência ao apoio abundante que ele encontrou no deserto, apesar dos esforços de seus inimigos para afligi-lo. Tu unges minha cabeça com óleo, significa: “tu me tratas como um convidado bem aceito nesta mesa que você preparou para mim”; se referindo a um costume das nações orientais que ungiam as cabeças de seus convidados com óleos perfumados, como mostra em Amós 6: 6-7. Podemos através do Salmos 45:7 concluir a expressão seguinte, meu cálice transborda, do Salmos 23:5, se refere da mesma maneira à abundância de coisas boas que Deus havia lhe dado tão graciosamente, para lhe causar alegrias, veja: “Tu amas a justiça e odeias a impiedade; por isso Deus, o teu Deus, te ungiu com óleo de alegria mais do que a teus companheiros. Salmos 45:7”.

Mas se concentrássemos nossas forças apenas para materializar este trecho, pensando em festas com comidas e bebidas, sem sombra de dúvidas estaríamos cometendo um tremendo erro, haja vista que a abundância garantida pelo nosso Senhor, não é para que nosso foco esteja em coisas terrenas, ao contrário, é para que tenhamos a certeza que mesmo rodeados de inimigos, querendo nosso mal, ainda sim somos protegidos e abastecidos por Deus, para que em nós seja despertado o desejo pelo seu Reino, ser ter o cálice transbordado não se limita a se perfumar para participar de festas terrenas, mas em sermos cheios do Espírito Santo, pois bem sabemos que nosso lugar não é aqui, e que nossa vida espiritual é o que vai definir para onde iremos, ao encerrarmos nossa passagem pela terra.
Vemos que Davi era abastecido por Deus, porém seu coração nunca se ensoberbeceu, mas permaneceu fiel até o fim, reconhecendo não ser dono de nada, e afirmando que tudo pertencia ao Senhor, é por isso que ele se considerou pobre e necessitado, em Salmos 40:17, mesmo que aos olhos humanos fosse visto como rico e abastado.

6) Certamente que a bondade e a misericórdia me seguirão todos os dias da minha vida; e habitarei na casa do Senhor por longos dias.

Uma vez tendo a vida espiritual resolvida e dedicada em agradar ao Criador do Universo todos os dias, não resta dúvidas de que poderemos contar com sua bondade e misericórdia de igual modo.
A mesma certeza, de sermos cuidado por Deus, de não sermos donos de nada, deve também estar em nossos corações, pois quando nos julgamos proprietários de algo, queremos agir do nosso jeito, sem prestar contas a Deus que é o Verdadeiro Dono de Tudo, tal atitude seria estúpida, pois abre caminho para que venha o orgulho e a soberba, e como está escrito: “A soberba precede a ruína, e a altivez do espírito precede a queda. Melhor é ser humilde de espírito com os mansos, do que repartir o despojo com os soberbos. Provérbios 16:18,19”.

Aqui fecha todas as lacunas, pois prova que Davi não era focado em coisas materiais, as perseguindo com todas as suas forças, ao invés disso desejava estar na casa do Senhor por longos dias.
No coração de Davi com certeza não existia o pensamento de que bastava estar nos cultos aos domingos e desse tempo, talvez participasse também no sábado, mas existia um desejo tremendo por adoração, por contemplar a formosura do Senhor, e aprender no santo templo.
Alguém com tal postura nunca seria esquecido, nem negligenciado por Deus no que tange as coisas terrenas, visto que seu pensamento estava nos céus, fazendo o que Deus sempre exigiu que era ter fidelidade para com ele.

Se aplicarmos nossos corações no Senhor, fazer dele nosso Refúgio e Fortaleza, o adorando, vivendo uma vida reta, santa, pois como sabemos, sem santidade ninguém verá o Senhor. Agindo assim, todos os dias, podemos ter a certeza de que seremos seguidos pela bondade e misericórdia do Senhor Jesus, Salvador, Criador do Universo, todos os dias da nossa vida.

Jesus é o Bom Pastor:

Muitos são os que deixaram, e ainda deixam os caminhos do Senhor, por terem tido frustações com alguns pastores, esquecendo que as pessoas são sujeitas a falhas, e de igual modo os pastores, pois antes de tudo, são pessoas comuns, sujeitas a erros também. E eu me refiro a pessoas de caráter, comprometidas com a Palavra de Deus, mesmo estas pessoas certamente causarão tristezas a alguns, em algum momento, e isso é devido a suas limitações. Estes precisam de nosso apoio, e toda ajuda para que possam exercer o seu dom.

Quanto aos charlatões, enganadores, não vou gastar tempo aqui, mas convém que seus seguidores tomem muito cuidado, pois estes não tem cuidado nem com suas próprias almas, quanto menos com as almas de seus adeptos. Seu deus é o ventre, logo quem os seguem poderão ir juntos deles ao lago de fogo se não se desviarem de seus maus caminhos.

Mesmo havendo pastores sinceros, nós não podemos estar firmados neles, pelos motivos já abordado, suas limitações e possibilidade de nos frustrar. Jesus é o único que nunca causou, nem causará frustações a nenhum de seus discípulos, todos os que nele depositam sua confiança, tem a certeza de proteção, garantia da salvação, e descanso para suas almas.
Foram inúmeras as vezes em que presenciei pessoas dizendo que não tiveram suas expectativas em relação ao pastor A ou B correspondidas, a resposta para isso é: “Geraram expectativas em pessoas limitadas, não focaram no bom Pastor”.

Existem muitos pastores, mas só Jesus é o bom Pastor, pois bom é só Deus, como ele o é:
Jesus disse: “Eu sou o bom Pastor; o bom Pastor dá a sua vida pelas ovelhas. João 10:11” precisamos de prova maior que essa? Ele não só falou, mas também cumpriu sua promessa na cruz do calvário. E sua morte foi para que nós pudéssemos em seu sangue ter nossos pecados perdoados, e viver com ele na gloria para sempre.
É por este e outros motivos, que podemos sim confiar no Deus da criação, pois ele é amor, e demonstrou isso com o seu sacrifício por nós, mesmo sendo indignos.

 

Conclusão:

Ao do estudo pudemos observar que o salmista pode usufruir e gozar de uma vida abastada nesta terra, porém com seu foco na eternidade.
Isso se deu por conta de uma decisão sua, a qual mudou toda a sua história.
Quando o Davi decidiu se manter comprometido com o Senhor Jesus enquanto vivia, ele estava também garantindo a sua salvação, o seu sucesso e segurança para todos os seus dias de vida. Em seu coração não havia desejo maior do que estar na casa do Senhor para sempre.

Que nós possamos aplicar estes ensinamentos também à nossas vidas, pois nossas a decisões hoje, influenciarão todo o nosso futuro.

Que Deus te abençoe, e lhe conceda paz, e que a sua bondade e a misericórdia lhe sigam todos os dias da sua vida; e que permaneças na casa desse Senhor Jesus para sempre, o adorando e exaltando com uma vida reta e agradável à Ele.

 

Deixe seu comentário

Preencha os campos abaixo para comentar

Digite seu nome
Digite seu e-mail
Digite seu comentário
Igrejas que Militam na Obra em Restauração 2021 - Todos os Direitos Reservados