Carregando...
Atos 3:19 - Arrependei-vos, pois, e convertei-vos, para que sejam apagados os vossos pecados, e venham assim os tempos do refrigério pela presença do Senhor, e envie ele a Jesus Cristo, que já dantes vos foi pregado. O qual convém que o céu contenha até aos tempos da restauração de tudo, dos quais Deus falou pela boca de todos os seus santos profetas, desde o princípio.

Igrejas que Militam na Obra em Restauração

Participe de nossos cultos. Encontre uma Congregação mais próxima de você.

Carregando ...

Artigo - Mensagem da restauração da igreja

Mensagem da restauração da igreja

Eram meados dos anos 60 e Deus começava a agitar o nosso país com o seu glorioso poder. Muitos irmãos de várias denominações se agrupavam em retiros espirituais com um único objetivo:

Publicado em 06/04/2021 - 1052 Visualizações - 0 comentários

A HISTÓRIA:

O início da Igreja em Ibitinga Capítulo 1

Eram meados dos anos 60 e Deus começava a agitar o nosso país com o seu glorioso poder. Muitos irmãos de várias denominações se agrupavam em retiros espirituais com um único objetivo: Buscar um grande avivamento. Encerrando-se os retiros, cada qual volvia para a sua denominação de origem. Ocorria que, tendo eles sidos batizados no Espírito Santo, já não conseguiam ser como antes pois, agora, glorificavam a Deus em voz altissonante, falavam línguas estranhas, tinham visões, haviam profecias manifestas e ainda mais: tudo isso gerava naqueles amados irmãos um desejo ardente de santificação e de preparação para o arrebatamento da Igreja. Tais novidades se contrapunham ao comodismo espiritual que até então prevalecia em muitas denominações evangélicas, o que acabou por dar origem ao movimento que ficou conhecido como renovação espiritual. O nosso saudoso e ilustre Pastor Samuel Alves de Arruda esteve com os irmãos do movimento de renovação espiritual na cidade de Campinas (SP) e, tendo recebido a doutrina do batismo no Espírito Santo, ao retornar à sua denominação de origem que, em um primeiro momento não o recebera - o que resultou em seu desligamento em julho de l.964 . Contudo, terminaram de acordo, pois todos acabaram por receber a renovação espiritual. No início do ano de l.965, conforme depoimento do próprio Pastor Samuel, esteve no Estado do Paraná para se encontrar com alguns irmãos que havia conhecido no retiro espiritual na cidade de Campinas (SP). Foi então convidado por eles a participar de um Retiro Espiritual na cidade do Rio de Janeiro, onde conheceu mais da Palavra de Deus. Foi lá que descobriu que o movimento de Deus não era somente para renovar a sua Igreja, mas que além do Batismo no Espírito Santo, Deus estava chamando-a para a Restauração o que implicava em voltar à origem da Igreja e viver a sua prática dos dias apostólicos, a saber: Que a Igreja deve praticar a união de todo o povo de Deus em torno da obediência da sua Palavra, sem nenhuma placa ou bandeira;

  • Que as servas de Deus devem cobrir-se com o véu para orar e profetizar;
  • Que a saudação cristã é com a Paz do Senhor Jesus e com ósculo santo;
  • Que o batismo cristão deve ser realizado em águas correntes;
  • Que a Ceia do Senhor deve ser praticada anualmente pela Igreja;
  • Que a Ceia do Senhor deve ser realizada com pão asmo (ou ázimo) e vinho puro;
  • Que toda a Igreja deve praticar o lava-pés, por ocasião da Ceia do Senhor;
  • Que as varo as devem trajar-se honestamente e com pudor. De volta a sua denominação de origem, o Pastor Samuel expôs a doutrina que havia recebido, isto é, o decreto divino da Restauração da Igreja, contando como os irmãos, especialmente vários pastores batistas do Rio de Janeiro haviam recebido a referida mensagem. Como não obteve êxito em sua pregação entre os irmãos de sua denominação originária, acabou sendo desligado da Igreja Batista de Ibitinga conforme sua informação: "em 08/08/1965, foram desligados da Igreja Batista, o Pastor Samuel, sua esposa Irmã Elza de Pardo Arruda, seu sogro Irmão Domingos de Pardi, irmão Everaldo Gabriel e sua família. Já no mês seguinte (setembro) foram desligados mais 10 irmãos que abraçaram a mensagem de Restauração". E assim, o Senhor Jesus foi ajuntando os irmãos que participaram do início da Restauração da sua Igreja na cidade de Ibitinga.

 

A Mensagem de Restauração Capítulo 2

Além das orações, vigílias, jejuns e estudos bíblicos constantes com muita unção, a Igreja, agora militante na Restauração de tudo, conforme texto sagrado de Atos dos Apóstolos, capítulo 3, versículos 19 a 21: “Arrependei-vos, pois, e convertei-vos, para que sejam apagados os vossos pecados, e venham assim os tempos do refrigério pela presença do Senhor, e envie ele a Jesus Cristo, que já dantes vos foi pregado. O qual convém que o céu contenha até aos tempos da restauração de tudo, dos quais Deus falou pela boca de todos os seus santos profetas, desde o princípio" inicia a pregação da Palavra de Deus pela Rádio Ibitinga, que alcançava irmãos das cidades vizinhas e da zona rural. A Igreja se dedicava à evangelização nas visitas e nos cultos nos lares dos irmãos e das pessoas que se interessavam pela mensagem do Evangelho e da Restauração da Igreja. Foram dias de muitas maravilhas, muitas bênçãos que até hoje os irmãos relembram com muita saudade. O Pastor Samuel logo providenciou a desativação de um galpão de granja que tinha nos fundos de sua casa e o adaptou para ser o primeiro local de culto da Igreja em Ibitinga/ SP, cuja luz era de um lampião a querosene. Logo depois, construiu um pequeno templo ao lado de sua casa, local onde até então tinha lhe servido de garagem, cuja inauguração se realizou em 10 de outubro de 1.965, ligada ao Ministério da Obra da Restauração, sediada no Rio de Janeiro. Na ocasião da inauguração mais irmãos tomaram a sua decisão de receber a mensagem da Restauração da Igreja e se uniram à Igreja em Ibitinga (SP). Não tardou para que o saudoso irmão Luiz Arruda Camargo, pai do Pastor Samuel fizesse a doação de um terreno ao lado do salão de culto para a construção do primeiro templo em terreno próprio. Estava declarada a guerra contra a apostasia da Igreja, contra a frieza espiritual, contra a idolatria, contra a feitiçaria, contra todo o mal, e enfim, travado foi o combate. A cidade era demasiadamente pequena naquela época e a mensagem causou grande impacto e muito alvoroço. Naqueles dias era constante a cooperação de pastores e outros irmãos vindos das cidades do Rio de Janeiro, Santos e São Paulo e a Igreja foi crescendo e se fortalecendo na graça e no conhecimento de nosso Senhor Jesus Cristo.

 

A Revelação Capítulo 3

Corria o ano de 1.968 quando vários irmãos unicistas de nossa cidade se interessaram pelas doutrinas bíblicas e apostólicas que a Igreja em Ibitinga vinha pregando. Dentre eles, estava o irmão Ricardo Adriano Pereira - que hoje congrega conosco e é evangelista - que entregou ao Pastor Samuel um folheto que intitulava: "Por que batizar em nome do Senhor Jesus?" E, logo abaixo respondia: "Porque nele habita corporalmente toda a plenitude da divindade" (Colossenses, 2.9). Preocupado com o rebanho e com a obediência da Palavra, o Pastor Samuel se pôs a estudar o assunto, sendo alcançado pela maravilhosa revelação da unidade da divindade (unicidade de Deus) e do batismo em nome do Senhor Jesus Cristo.

Naqueles dias uma irmã, que não congregava na Obra, conforme relatou o Pastor Samuel à Igreja em várias ocasiões, contou-lhe que recebera uma revelação na qual via o povo de Deus reunido, observando que todas as irmãs se cobriam com véu; porém disse: "era um véu de tecido e não um filó ou tu te". Tal fato despertou no Pastor Samuel a necessidade de estudar o assunto, vindo a compreender que a Bíblia ordena que as irmãs cubram-se com o véu para orar e profetizar (I Coríntios, 11.5-6 e 13) e que mó ou tule não é próprio para tal cobertura, tanto que ninguém o usa para as suas vestes, pois ele não cobre. Impedido de viajar, o Pastor Samuel mandou informação para a sede ministerial que determinou uma comissão para vir a Ibitinga tratar do assunto. Esta fora liderada pelo Pastor vice-presidente daquela época. A reunião se realizou nas dependências do antigo Hotel Henrique e demorou o dia todo. Enquanto isso, a Igreja em Ibitinga permanecia em oração. Houve um grande impasse, pois os pastores integrantes da comissão não aceitaram a doutrina da Unicidade de Deus, do batismo em nome do Senhor Jesus e de que é necessário que as irmãs se cubram com véu de tecido fechado para orar e profetizar, segundo as Escrituras. Por outro lado, o Pastor Samuel não abriu mão do que havia recebido de Deus, de forma que a reunião não alcançou a conciliação. Muitas vezes ouviu-se do Pastor Samuel o relato de que o Pastor que presidia a comissão seguiu o conselho de Gamaliel (Atos, 5.38), dizendo aos demais que "se for de Deus, prospera; se não for, acaba". Argumentou ainda que não seria enviado obreiro para a cidade de Ibitinga e a qualquer tempo o Pastor Samuel poderia mudar de ideia e procurá-los no Rio de Janeiro. Assim, estava o Pastor Samuel e a Igreja em Ibitinga desligados da Obra da Restauração, sediada no Rio de Janeiro. Ainda em 1968, o saudoso Pastor Sebastião da Silva se uniu ao Pastor Samuel e inicia-se a Igreja em Iacarei (SP), juntando-se as duas já existentes de 1966 a Igreja em Tabatinga (SP) e de 1967 a Igreja em Iacanga (SP).

 

Começa a Marcha Capítulo 4

Segundo o Pastor Samuel costumava relatar ao entender a unicidade e o batismo em nome de Jesus e compreender que o véu tem que realmente cobrir a cabeça da varoa para orar e profetizar, a Igreja em Ibitinga tinha entre 30 a 40 membros e que pensou que iria ficar só com a Igreja local cuidando de prepara-la para o arrebatamento, mas foi surpreendido por Deus que fez uma grande Obra, como havia lhe prometido quando esteve no seu primeiro retiro espiritual Iá no Rio de Janeiro. Começou o Pastor Samuel a sua jornada de pregar a Unicidade e o Batismo em nome do Senhor Jesus Cristo, primeiramente à Igreja em Ibitinga. Em março 1.969 foi realizado o primeiro batismo em nome do Senhor Jesus na Igreja em Ibitinga, quando o irmão Ricardo batizou o Pastor Irani e ambos deram sequência nos batismos dos que de bom grado haviam entendido a mensagem da Palavra de Deus. No mesmo ano, alguns irmãos da cidade de Itápolis (SP) foram alcançados pelo poder e graça do Senhor Jesus Cristo e se inicia a formação da Igreja naquela cidade. A Igreja em Ibitinga mantinha um programa na rádio local e o Pastor Samuel anunciava as Boas Novas da Salvação e as doutrinas bíblicas e apostólicas a serem praticadas pela Igreja e pelas ondas da rádio, a mensagem chegou a Novo Horizonte (SP), o irmão Pedro Guimarães ouvindo a Palavra convidou o irmão João Sanches e vieram a Ibitinga conhecer o que Deus estava realizando e com muita alegria receberam o toque da trombeta de Deus para a Restauração da Igreja. Sendo eles assistidos pelos irmãos de Ibitinga e orientados na Palavra de Deus, nasceu a Igreja em Novo Horizonte (SP) que vencendo os desafios, conta hoje com três templos naquela cidade, além de casa pastoral, salão de festas, salas de aulas para crianças, adolescentes e música, transporte próprio para os irmãos que não possuem meio de locomoção e com união e a orientação de Deus, através do Pastor Adilson Aparecido Serafim Rodrigues, passou a alcançar outras cidades.

 

A marcha continua na década de 1.970 Capítulo 5

F inda a construção da Usina Hidrelétrica de Ibitinga, por transferência, os irmãos Carlos Alexandre da Costa e sua esposa irmã Anália Garcia da Costa se mudaram para a cidade de Ilha Solteira (SP), pois lá se iniciava a construção de uma nova Usina Hidrelétrica. Levaram o testemunho do Evangelho e a Mensagem da Restauração da Igreja e, havendo aceitação por muitas pessoas, iniciou-se, em l.970, a Igreja na Ilha Solteira (SP). No ano l.972, foi a vez de Campinas (SP) receber a mensagem da Restauração da Igreja. O saudoso Pastor Henrique Vicari, com a sua família e outros irmãos vindo da Capital de São Paulo, começa a dar assistência espiritual a alguns irmãos e nasce a Igreja militante na Obra de Restauração naquela urbe. No mesmo ano alguns irmãos da cidade de Catanduva (SP) recebem também a mensagem. Preocupados que a Ilha Solteira pudesse se esvaziar com o término da construção da Usina Hidrelétrica, os irmãos decidiram que precisavam levar a mensagem para a cidade de Pereira Barreto (SP) e assim o fizeram no decorrer do ano de l.973. Foi uma grande bênção e logo começaram as conversões e os batismos formando-se a Igreja em Pereira Barreto. Adquiriram o terreno e construíram o templo de madeira. Vieram muitas lutas e desafios, mas maiores foram as vitórias pois, com o passar dos anos, construíram um novo templo e além de Pereira Barreto alcançaram várias outras cidades circunvizinhas. Destaque aos pioneiros da Igreja naquela cidade, nossos irmãos Luiz de Brito e Luiz França, este pela graça de Deus, compôs vários hinos - inclusive o Hino da Obra - e gravou um LP em parceria com um irmão e, ainda, um CD em parceria com outro. Após minucioso trabalho do saudoso Pr. Sebastião da Silva, no ano de l.973, a Igreja em São José da Boa Vista (PR) recebeu a mensagem da Restauração da Igreja unindo-se à Igreja em Ibitinga, foi quando vieram o Pastor José Antônio de Melo e outros participarem dos encontros das Igrejas em Ibitinga. Vale lembrar que em função da grande seca que atingiu o norte do Estado do Paraná, causando muitos prejuízos e desesperança, nos anos de l.978 e l.979 o Pastor José Antônio de Melo e mais 66 irmãos mudaram-se para a cidade de Ibitinga; entre eles haviam obreiros e vasos de Deus, que eram irmãos experientes em Cristo e que muito contribuíram para o avanço da Igreja local. Dentre os que vieram, estavam o Pastor João Batista de Melo - atualmente trabalhando nas viagens missionárias - e o Pastor Jair Antônio de Melo Souza, atualmente pastor na Igreja em Aparecida de Goiânia (GO). O Pastor José Antônio de Melo por muitos anos atuou como obreiro de campo (em viagens missionárias), além de ter pastoreado as Igrejas em Tabatinga, Novo Horizonte, Vila Maria e Vira dos Bancários, estas 02 últimas em Ibitinga (SP). Ainda no mesmo ano de l.973, Londrina (PR), chamada a capital do norte do Paraná, recebe a mensagem da Restauração e a Igreja começa se formar. Hoje constitui um povo forte e unido que tem se expandido para várias outras cidades. O saudoso Pr. Irani Pedroso de Oliveira mudou-se com a sua família para a cidade de Ribeirão Preto (SP) e lá deu início a pregação da mensagem da restauração da Igreja, além das Boas Novas de Salvação. Assim em l.975 Deus encontrou lá corações sinceros e dispostos a abraçarem a mensagem do tempo do fim e passarem a invocar o nome do Senhor Jesus Cristo nas águas batismais. Ainda no mesmo ano de l.975 Deus levanta mais duas novas Igrejas, uma em Castilho (SP) e outra em Taquaritinga (SP). O saudoso Pastor Henrique Vicari mudou-se para a cidade de São Simão (GO), a trabalho, levando ele a mensagem do Evangelho e da Restauração da Igreja, em l.976, Deus levanta a Igreja local. No mesmo ano a mensagem chegou às cidades de Americana (SP) e de Araraquara (SP) e mais duas Igrejas se formam para a Glória de Deus. Quase encerrando a década, já em l.978, a mensagem da Restauração da Igreja ecoa na capital paranaense: Curitiba (PR) é alcançada e mais uma Igreja se ergue para viver as doutrinas bíblicas e apostólicas.

 

A década de 1.980 Capítulo 6

 

F oi um ano especial o de 1.980, com início das Igrejas em Matão (SP), São Carlos (SP) e São José do Rio Preto (SP), além da Igreja em Iturama (MG). Já no ano seguinte, 1.981, chegou a mensagem na cidade de Bauru (SP) dando origem a mais uma igreja local. A próspera e bela cidade de Sertãozinho (SP) recebeu a mensagem da Restauração em 1.982 e, desde então, a Igreja naquela cidade tem marchado a passos firmes na santificação, preservação da doutrina bíblica e evangelização, servindo de instrumento divino para alcançar outras cidades, como São Sebastião do Paraíso (MG), Pitangueiras (SP), Pontal (SP), Cruz das Posses (SP), Barrinha (SP) e Jaboticabal (SP). Uma irmã do norte do Estado de Minas Gerais recebeu a Palavra do Evangelho e foi batizada em nome do Senhor Jesus Cristo. De regresso à sua cidade, não achou possibilidade de congregar com os evangélicos daquele lugar, pois queriam que ela orasse sem o uso do véu. Quando ela explicou que não era um simples costume, cultura ou tradição, mas sim uma ordem bíblica, outras senhoras também creram e desejaram receber o véu para orar e profetizar (I Cor, 11.5). Foi quando pediu ao saudoso Pastor Samuel Alves de Arruda que enviasse um obreiro para esclarecer melhor a Palavra para as pessoas que estavam interessadas. Começando por esse pequeno alvoroço, Deus conduziu os obreiros até lá que pregando a Palavra e esclarecendo as doutrinas bíblicas, no ano de 1.985, iniciou-se mais uma Igreja, desta vez em Senador Mourão (MG). o primeiro Pastor local foi o saudoso Edézio Batista Dantas, homem dedicado à evangelização e oração, sem se descuidar da santificação e doutrina. Desde então, a Igreja avança pelo norte do Estado mineiro, alcançando: em l.991, Inhaí; em l.992, Olhos D'Água; em 1.994, Couto Magalhães; em 2.005, ltamarandiba e Ibitira; em 2.012, Belo Horizonte, Ibirité, São Joaquim de Bicas e Betim; em 2.014, Diamantina; e neste ano de 2.015, Sete Lagoas, Felício dos Santos e Caratinga. Ainda na década de 80, mais precisamente no ano 1.986, novas igrejas locais são levantadas por Deus para andarem em restauração, nas cidades de Sumaré (SP), Limeira (SP), Ibitinga - Vila Maria (SP); Três Lagoas (MS) e Curitiba (PR) - Vila Verde. Em 1.987, foi a vez da cidade de Gavião Peixoto (SP) receber a mensagem, a partir da pregação da Palavra de Deus pelo Pr. Aparecido Mattiassi e, desde então, caminha na preparação para o arrebatamento, cujo dia rapidamente se aproxima. Irmãos da cidade de Ibitinga (SP) se mudaram para a cidade de Aparecida de Goiânia (GO) e logo começaram a anunciar a infalível Palavra de Deus que, sendo prontamente acolhida, em 1.988, deu início à Igreja naquela cidade. Hoje os irmãos contam ali com três templos onde anunciam a restauração da Igreja. 

 

A década de 1.990 Capítulo 7

N o ano de 1.990, a mensagem chega à Jaboticabal (SP) e mais uma Igreja se levanta. Já o ano de 1.991 foi especial, pois Deus levantou as Igrejas militantes na Restauração nas cidades de Igaraçu do Tietê e Ibitinga - Vila dos Bancários (~P); Jardim Olímpico em Goiânia (GO); Inhaí (MG) e Paranoá - Brasília (DF). A marchou continuou e, em 1.992, duas novas Igrejas se formaram para a glória de Deus: Olhos D'Água (MG) e Dourados (MS). Em 1.993 mais três novas igrejas locais foram levantadas por Deus, uma no Jardim Aeroporto em Novo Horizonte (SP) e duas no centro do país: em Guará e em Ceilândia - P. Sul, ambas em Brasília (DF). Deus visita o Rio Grande do Sul e na cidade de Igrejinha se forma, no ano de 1.994 a Igreja. No mesmo ano a Palavra da Restauração chega à Santa Fé (PR) e Cruz das Posses (SP) e novas igrejas se levantam para marchar na obediência da mensagem do tempo do fim. Couto de Magalhães (MG) também recebe a mensagem e mais uma Igreja se ergue para a exaltação de Nosso Senhor Jesus Cristo. Em 1.995, a mensagem alcança as cidades de Pontal e Marília (SP) e São Sebastião do Paraíso (MG) e três novas igrejas começam a sua marcha na obediência das doutrinas bíblicas e apostólicas. Chegamos ao ano de 1.996 e novas igrejas se levantam para marcharem na Restauração, a saber: Sud Menucci (SP), Leme (SP) e Jardim Marchesi - Ribeirão Preto (SP). Novamente Deus visita Minas Gerais e desta vez para que Uberaba recebesse o toque da trombeta para a restauração da Igreja e assim Deus levanta a Igreja em Uberaba (MG). Os irmãos começaram a pregar na cidade de Balsa Nova (PR), no Bairro São Caetano e pessoas sinceras examinando a Palavra de Deus abraçam a fé em Cristo Jesus e a mensagem da Restauração; também pregaram em Pitangueiras (SP) e foi assim que, em 1.998, mais duas igrejas começam a caminhar nesta obra maravilhosa. Antes que encerrasse o milênio, no ano de 1.999, mais uma Igreja no Distrito Federal e duas no Estado de São Paulo são chamadas para a gloriosa Obra do Senhor: Itapoã (DF), Guarulhos (SP) e Nova Europa (SP).

 

Nova década, novo século mesma mensagem: Restauração Capítulo 8

 

Fiel à sua promessa, derramando copiosas e inefáveis bênçãos sobre a sua Igreja e guiando-a pelo seu Santo Espírito, o Senhor Jesus Cristo continua a chamar aqueles que desejam ver a sua face e estar com ele na eternidade, isto é, aqueles que desejam compor a noiva que se atavia e se prepara para o grande e glorioso dia do arrebatamento e por isso novas igrejas vão se levantando para a obediência do decreto divino: "É tempo de restauração!". No ano 2.000, três novas igrejas se levantam para caminharem afinadas com a mensagem da restauração, preparando-se para o arrebatamento: Castro (PR); Jardim Imperial - Catanduva (SP) e Birigui (SP). A mensagem chegou à Bahia no ano 2.001 e Filadélfia é alcançada surgindo mais uma igreja local. Também no Bairro Cidade Aracy em São Carlos (SP) e Deus levanta mais uma Igreja. Muitas bênçãos foram concedidas por Deus no ano de 2.003 fazendo com que a Mensagem da Restauração da Igreja ecoasse em Porto Alegre (RS) e no Barro Vermelho (MA), passando por Goiás e pelo Distrito Federal formando duas novas igrejas, em Valparaíso (GO) e no Recanto das Emas (DF). Ainda no Estado de São Paulo novas igrejas locais vêm à existência: no Jardim Bela Vista Sul - Ibitinga (SP); em Capivari (SP) e no Jardim Nova América - Capinas (SP). Mais irmãos foram chegando para obediência da Palavra e Igreja foi se estendendo. No ano de 2.004, Deus levantou mais igrejas locais na Bahia, em Minas Gerais, no Paraná, no Mato Grosso do Sul e no interior de São Paulo. Estamos falando das igrejas em Ibotirama (BA), em Poços de Caldas (MG), em Umuarama (PR), em Nioaque (MS), em Bocaina (SP) e no Jardim Verona - Ibitinga (SP).

As Igrejas em Itamarandiba (MG) e Ibitira (MG) e as Igrejas em Lins (SP) e Hortolândia (SP) foram levantadas por Deus no ano de 2.005. Borborema (SP) recebe a Palavra de Deus no ano de 2.006, começando assim a Restauração Igreja local; o mesmo ocorreu em Andradina (SP), em 2.007. Em 2.008, Deus levanta mais uma Igreja na Bahia, na cidade de Água Doce (BA) e duas no interior de São Paulo em: Bariri (SP) e OIímpia (SP). Antes do encerramento da primeira década do novo milênio, em 2.009, Deus visita novos lugares através da pregação da sua Palavra, como o era nos dias dos apóstolos, e novas igrejas nascem em Barreira (BA), em Campo Grande (MS), em Barrinha (SP) e em Nova Odessa (SP).

 

A expansão continua em 2.010 Capítulo 9

A o iniciar a década, 2.010, Deus alcançou irmãos nas cidades de Ibaté (SP), de Bandeira do Sul (MG) e de Santo Antônio do Descoberto (GO). Prosseguindo, em 2.0ll, Nosso Senhor Jesus Cristo, para a sua Glória, levantou novas igrejas: No Bairro Campo Grande, em Campinas (SP), em Jardinópolis (SP) e no Jardim Simpatia, em Novo Horizonte (SP); em Cianorte (PR) e em São Tomé (PR); em Agrovila 20, na Serra do Ramalho (BA) e na Faísa (MA). Em 2.012 foi o ano em que novas igrejas nasceram no Estado de São Paulo: Porto Ferrão, em Novo Horizonte, Jardim Giuseppe Spina (Pachá 11), em Catanduva, Taiaçu e em Santo Amaro, na Capital; no Estado de Minas Gerais: Ibirité, São Joaquim de Bicas, Betim e na capital Belo Horizonte; e ainda, no Estado do Paraná em Ribeirão dos Pinhais. Em 2.013 mais duas novas igrejas: Sarandi (PR) e Jardim América em Novo Horizonte (SP). Novamente, em 2.014, Deus visita o Estado da Bahia e desta vez levanta a Igreja em Cícero Dantas. Porém, Deus não deixa de visitar o Estado de São Paulo e novas igrejas se organizam: Em Valinhos; Potirendaba e Santa Bárbara do Oeste. Já no estado mineiro a'mensagem divina alcança as cidades de Uruana de Minas e a histórica Diamantina. No ano em curso, 2.015, foram abertas as portas da Igreja em vários estados brasileiros, em: Paranaíba (MS); Querência (MT); Foz do Iguaçu e Alvorada do Sul (PR); em Minas Gerais: Sete Lagoas, Felício dos Santos e Caratinga; Cidade Livre, em Aparecida de Goiânia (GO) e no Estado de São Paulo: Boa Esperança do Sul, Araçatuba, Valparaíso e Lençóis Paulista. Toda honra e toda glória sejam dadas ao dono da Igreja, nosso Senhor Jesus Cristo que a comprou com o seu precioso sangue no sacrifício redentor por Ele realizado cruz do Calvário. Sabemos que a vinda do Senhor se aproxima e Deus está preparando, ataviando sua noiva para o Grande e Glorioso Dia do Arrebatamento. E você, caro leitor, tem observado e obedecido a Palavra De Deus? Está em restauração? Tem certeza de sua salvação? Venha para a verdade bíblica!

 

MENSAGEM: O DNA da igreja

Vivemos em um tempo em que muito se fala sobre o termo igreja, e aproveitando que estamos no ano em que comemoramos o cinquentenário da Igreja em Ibitinga/SP, e também no Brasil, gostaria de trazer uma reflexão sobre o que é igreja, a sua base e identificação. Tendo a bíblia como nossa regra de fé e prática, não podemos buscar em outra fonte o sentido real do significado, bem como todas as dicas e instruções para identificação da igreja em meio ao mundo que cada vez mais se denomina "crente" e menos se diferem de uma vida dissoluta. A palavra grega traduzida como "igreja" significa, literalmente, "chamado para fora" e assim refere-se a um grupo de pessoas chamadas para saírem do pecado no mundo e servirem ao Senhor. Não pode continuar a viver em pecaminosidade e ser parte da igreja. (Malaquias 3:18) Encontramos na Bíblia que a Igreja é o corpo de Cristo. (Efésios 1:20 ao 23, I Corintios 12:27, Colossenses 1:18 e 24) Entender o conceito bíblico de igreja como um corpo de pessoas chamadas para fora do pecado, para serem santos, ajuda-nos a apreciar a riqueza da descrição bíblica. Agora, fazemos a seguinte reflexão: Sendo a igreja o Corpo de Cristo, quantos corpos Cristo têm? Efésios 4:4 diz que há um só corpo. Podemos então, comparar a igreja com o corpo humano. E nessa comparação vemos que existe algo no nosso organismo que identifica os membros do nosso corpo, o DNA. DNA ou ADN em português é a sigla para ácido desoxirribonucleico, que é um composto orgânico DNA cujas moléculas contêm as instruções genéticas que coordenam o desenvolvimento e funcionamento de todos os seres vivos. Em regra, o DNA de cada indivíduo é exclusivo. Ali contêm informações para construir e manter um organismo. Entendendo que a igreja é um corpo e que todo corpo possui o seu DNA, podemos analisar qual é o DNA da igreja, pois assim identificamos todos os membros desse corpo, mesmo que distantes uns dos outros fisicamente, mas unidos pelo DNA exclusivo desse corpo. Encontramos em Efésios 2: 19 e 20 que o fundamento da Igreja são os apóstolos e profetas, por isso, para conhecermos esse fundamento, precisamos saber quais eram as doutrinas que os Apóstolos e Profetas pregaram. Para sabermos se fazemos parte da Igreja de Cristo, precisamos responder quais são as doutrinas apostólicas e proféticas, pois todos os membros do corpo são identificados pelo zelo e a santidade expressa na obediência dessas doutrinas que compõem a estrutura genética, o DNA da Igreja. Embora o nosso espaço aqui seja pequeno para descrever detalhadamente toda a composição estrutural e doutrinária que identifica os membros desse corpo, quero apenas destacar alguns pontos, nos colocando à disposição para maiores esclarecimentos à luz das Sagradas Escrituras.

Unicidade de Deus (Monoteísmo puro) - Efésios 4:6, I Timóteo 3:16. Batismo em Nome no Senhor Jesus e em água corrente -r Atos 2:38, Atos 19:1 ao 6.

Uso do véu pelas irmãs para orar e profetizar - I Coríntios 11:1 ao 16.

Saudação com a paz do Senhor Jesus e ósculo santo - Romanos 16:16 ao 18 e I Pedro 5:14. Vestes longas, sendo para a mulher saia longa e blusa manga longa ou vestido longo, e para o homem calça e camisa de manga longa - Isaías 49:18, I Timóteo 2:9 a 14, I Pedro 3:1 a 5. Lutando contra o sistema denominacional- Mateus 16:18, Efésios 5:27.

Ceia anual com pão ázimo, vinho puro e lava pés - Êxodo 13:10, I Coríntios 5:7 e 8, Deuteronômio 32:14, João 13:2 a 17.

Dízimos e ofertas - Malaquias 3:8 a 11, Lucas 11:42.

Composição eclesiástica com pastor, evangelista e diácono - Efésios 4:11, I Timóteo 3:13.

Não aderir a vaidade, rejeitando o uso de joias e pinturas - I Pedro 3: 1 a 4, I Timóteo 2:9, 10 Vivendo em humildade, zelo e santificação. - Hebreus 12:14, Tito 2:14 Viver o amor - Mateus 22.37-39

 

IGREJA EM RIBEIRÃO PRETO

A Obra em Ribeirão Preto começou por volta do ano de 1975 com a chegada do Pastor Irani. No ano de 1979 mudou-se para a cidade o irmão Aristeu Adriano do Carmo que no início dos anos 1980 foi consagrado Evange1ista e depois pastor, tomando o responsável em atender a Igreja até 15/06/2011, data em que o Senhor Jesus o tomou para si, sendo substituído por seu filho, Pastor Izaias Lopes do Carmo. Até 1985, a Igreja local não possuía templo, passando por vários pontos da cidade em salões alugados e neste ano adquiriu um terreno do saudoso irmão Airton, construindo assim o tabemáculo em seguida o templo sede no bairro Ipiranga que foi inaugurado no ano de 1986. N a foto da mocidade e do casamento do irmão Adivaldo Batista dos Santos e a irmã Ana Maria Borges dos Santos, foi realizado no tabemáculo existente, mas que o templo estava sendo construído por fora, já sendo inaugurado do ano seguinte. Com a graça de Deus, no ano de 1996, foi inaugurado o segundo tempo da cidade, onde vemos o saudoso Pastor Aristeu ajudando na construção do tempo, sendo que o mesmo trabalhou arduamente nesta cidade, durante 32 anos, juntamente com vários irmãos que não serão mencionados para não cometer injustiça com nenhum deles, e após seu recolhimento a Igreja segue hoje na direção de seu filho, Pastor Izaias Lopes do Carmo.

 

Memórias ... O agir de Deus

A o relembrar tempos idos, da Igreja em Ibitinga, devemos registrar que a provisão divina da Palavra era abundante, mas a provisão material era escassa, Ibitinga era uma cidade muito pobre, sem indústrias, sem empregos, poderia se perguntar por qual razão Deus levantou a sua Obra no interior, numa cidadezinha que na época não tinha nenhum acesso por asfalto ... A Bíblia ensina que Deus revela aos pequenos para confundir os grandes, sem dúvida nenhuma Deus assim fez escolhendo um lugar pequeno para mostrar a grandeza da sua glória e ser exaltado. Deus transformou a cidade de Ibitinga dando-lhe recursos, indústrias, empregos, e muitas rodovias de acesso com pavimentação a tal ponto de receber muitos moradores e trabalhadores de outras regiões e de repatriar muitos dos ibitinguenses dispersos pela situação econômica. Após Deus levantar a sua Obra, Ibitinga se tornou um polo industrial e centro comercial turístico que atrai a muitos para aquisição de suas mercadorias todos os dias, em especial aos finais de semana. Naqueles tempos as irmãs ajudavam na construção do templo carregando tijolos e amassando o barro. Os irmãos se juntavam para colher algodão aos domingos para doarem o dia de serviço para a construção; cada um ajudava como podia. Era a criatividade e a dedicação, como motor, a impulsioná-los para o resultado que buscavam, numa obra de amor e paixão, preparando lugar para a adoração e louvor ao nome do Senhor Jesus. Onde é atualmente o templo sede (Rua Horizontino Negrão, 555) via-se o ânimo dos irmãos para servirem a Deus, logo que se chegava à quadra do templo se avistava as carroças e charretes, cujos animais amarravam nas cercas. Ao entrar no templo entendia-se por que tanto entusiasmo, o poder de Deus era derramado de forma singular, línguas estranhas, visões, profecias, cânticos espirituais e os sinais se manifestavam nas curas e libertações de pessoas oprimidas pelo inimigo, além da exposição clara e objetiva da mensagem de Deus para este tempo da sua Igreja por meio do saudoso Pastor Samuel Alves de Arruda. As pessoas vinham para conhecer, mas quando entravam no templo sentiam tanto o poder de Deus manifesto na Igreja que ficavam maravilhadas, aceitavam a Jesus e se rendiam a Ele passando a fazer parte da Igreja. A alegria impelia as irmãs e irmãos a anunciarem o Evangelho, as orações nas madrugadas e às 15.00 horas (hora nona), os convites e visitas não cessavam, usava-se carro de som pelas ruas e a corneta em cima do templo; enquanto isso o inimigo deixava patente o seu furor, pois muitas vezes o Pastor foi chamado à Delegacia porque o barulho do louvor e da oração incomodavam os que não queriam ouvir; mas, Deus que sempre deu a vitória ao seu povo, nunca deixou a Igreja em Ibitinga (SP).

 

Testemunho de conversão à Palavra de Deus

No início do ano de 1983, nasceu em meu coração um desejo ardente de servir melhor a Deus e foi aí que comecei a ler a Bíblia Sagrada. Para adquirir um exemplar da Bíblia foi muito difícil porque morava em uma fazenda e não ia muito à cidade e todas as pessoas com quem conversava e perguntava a respeito de Deus me falavam que eu só encontraria a verdade na Bíblia. Então procurei o padre da cidade e ele me disse que não tinha Bíblia e me deu um rosário e voltei para minha casa. Mas, àquela sede de justiça continuava em meu coração, voltei a procurar o padre comentando o meu sentimento, ele me deu um catecismo. Voltando para minha casa, por vários dias eu li o catecismo, mas continuava mais forte aquele desejo de conhecer a Deus, o Criador. Continue, então, a minha busca pela Bíblia Sagrada. Recorri a um vizinho e amigo, mas nada de encontrar a Bíblia. Um dia fui passear com a família na casa de uma cunhada que acabara de casar, ela convidou minha esposa para entrar em seu quarto e quando abriu a cômoda, minha esposa avistou dois livros de capa preta e perguntou o que era e ela respondeu que eram Bíblias Sagradas. Minha esposa contou-lhe da minha busca por uma Bíblia e minha imensa vontade de ler e que não conseguia encontrar; minha cunhada lhe disse leve uma para você, pois tenho duas e não leio nenhuma! Quando minha esposa me disse: Consegui uma Bíblia para você, a minha alegria foi muito grande. Logo voltamos para casa e eu não via a hora de chegar e poder ler a Bíblia.

 Ao ler a Bíblia pude ver o quanto estava desobediente a Deus. Continuei a examinar as Escrituras e logo veio o desejo de me batizar e conversando com minha esposa certa noite, eu disse vamos ser batizados, como diz a Bíblia e ela me respondeu: Vamos, mas quem nos batizará? Eu respondi: Deus proverá. Procurei algumas denominações evangélicas, mas ninguém nos deu a devida atenção, até que um dia eu estava indo à cidade, antes de chegar ao ponto de ônibus, alcancei um senhor e juntos embarcamos. Conversando com ele, ele me disse que era crente, eu disse: Que Deus bom, pois eu tenho vontade de ser crente, e ele prontamente disse-me: Eu vou à sua casa dirigir culto de louvor a Deus. Eu disse: Vai mesmo! E ele foi várias vezes e dirigiu cultos em meu lar, até que eu e minha esposa fomos batizados no rio Parafuso, na fazenda Parafuso, na cidade de Iturama (MG), em 31 de dezembro de 1983 e foi para mim uma grande bênção. Sou pai de 5 filhas e um filho, todos casados, e graças a Deus, todos estão servindo ao Senhor Jesus Cristo, batizados no nome do Senhor Jesus Cristo e Deus concedeu-me a graça de ser Pastor na Igreja em Iturama (MG), militando na Obra em Restauração. Nosso templo se localiza na Av. S. Benedito, 215 - Bairro Bom Sucesso.

 

Testemunhos

"Jesus Cristo é o mesmo, ontem, e hoje, e eternamente". Hebreus 13.8 Ao longo destes 50 anos da Igreja militando na Restauração tem inumerados testemunhos de irmãos, familiares e amigos que receberam a oração da fé em nome do Senhor Jesus Cristo e foram curados, em Ibitinga (SP) e onde Deus tem levantado um povo para pregar a Restauração da Igreja. Curas de enfermidades, soluções de problemas materiais e espirituais, libertação de espíritos malignos; chuvas de bênçãos sobre todo o povo de Deus tem uma constante na Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo por todos os lugares onde se tem ouvido o seu brado de alerta: "É TEMPO DE RESTAURAÇÃO': FOGO NO ACAMPAMENTO! Todos os anos as Igrejas que militam na Obra em Restauração se reúnem no Acampamento Bíblico em Ibitinga e foi numa dessas reuniões que Deus impressionou as pessoas com o seu poder. Naquele tempo, não me recordo o ano, reuníamos em um barracão muito simples em nossos retiros espirituais, no local que hoje temos nosso Acampamento Bíblico. Numa noite estava o povo adorando o Senhor Deus, cantando, louvando, orando e recebendo o fogo do céu em seus corações, quando algumas pessoas na cidade contemplaram fogo e preocupados disseram: "Pegou fogo lá chácara da reunião dos crentes" e avisaram a polícia que veio ao local, mas chegando aqui não havia nenhum fogo natural, só o fogo do poder celestial! A irmã Claudete Miranda Prado que hoje caminha conosco na Igreja em Ibitinga contou que residia na Rua Horizontino Negrão em divisa com a Av. Ivanil Francheschini e que seu pai a chamava para da varanda ver o fogo cair sobre o acampamento. CURA DE PARALÍTICO Conta-nos o irmão Romildo de Bocaina (SP) que cansado de tanto ir aos médicos e sem solução para o problema de sua esposa irmã Rose, que se encontrava na cadeira de rodas, sem perspectiva de cura. Todos os dias a colocava perto da grade para tornar sol e ver as pessoas passarem e mais tarde a recolhia. Foi quando teve um contato com a irmã Idalina que lhe disse que se cresse e a sua esposa recebesse a oração da fé, em nome do Senhor Jesus Cristo, seria curada. Ele respondeu que já havia levado a sua esposa há muitos lugares e religiões que prometeram cura, mas nada aconteceu. A irmã Idalina insistiu dizendo que estava falando de Jesus que tem todo o poder no céu e na terra. O irmão Romildo pensou: "Já fui a tantos lugares ... minha esposa precisa ser curada ... por que não ir a este agora?" e, então perguntou à irmã: "Quem é faz essa oração? A irmã disse a Igreja em Ibitinga, precisamos leva-Ia lá. Assim, superando dificuldades, inclusive a falta de combustível, chegaram a Ibitinga, foram a casa do Pastor Wanderlei Pedrassoli que clamou ao Senhor Jesus e neste nome glorioso reprendeu e expulsou o mal e determinou que a irmã se levantasse e andasse em nome do Senhor Jesus. A irmã se levantou! Firmou seus passos! E nunca mais voltou à cadeira de rodas para glória do Senhor Jesus. Desde 2004 a sua casa é o local de reunião da Igreja em Bocaina (SP), onde vive e continua dando testemunho da grande bênção recebida das poderosas mãos do Rei dos reis e Senhor dos Senhores.

 

Doutrinas Bíblicas e Apostólicas

O manuseio da Bíblia e o seu estudo sistemático têm sido a fonte de vitória para milhões de servos de Deus. Averiguar as profecias, observar o seu cumprimento, discernir as riquezas espirituais de seus provérbios e de suas parábolas, suas alegorias e suas promessas é mais que um passatempo útil, é um dever sagrado, uma ocupação benfazeja que aprimora o espírito nesta existência e o capacita para a vida eterna. Neste tempo em que a emoção toma conta e dá o tom às adorações de muitos evangélicos, Deus chama a atenção de seu povo para o culto racional, isto é, culto com entendimento e revelação dos mistérios de sua Palavra. Sim, caro leitor, nesse tempo de escancarado afastamento da obediência às doutrinas bíblicas e apostólicas, Deus está restaurando a sua Igreja, está a ataviando como noiva para o grande e glorioso dia do seu arrebatamento. Deus se faz conhecido nesse tempo pelo seu NOME e se revela como o ÚNICO E VERDADEIRODEUS. É chegada a hora! Já estamos próximos do arrebatamento da Igreja e por isso dois caminhos se apresentam para cada um de nós. Um é o plano de Deus para sua Igreja neste tempo e outro é a apostasia. Fora do plano de Deus para este tempo, isto é, a RESTAURAÇÃO DA IGREJA, cai -se na apostasia. Restauração é santificação e esta vem pela obediência das doutrinas que haviam sido esquecidas através dos séculos. Apostasia é o afastamento das doutrinas bíblicas e apostólicas, é seguir o plano da sabedoria humana, dando cumprimento ao predito pelo apóstolo Paulo. em I Timóteo 4.1 e2-II Timóteo 4.3 e 4. JESUS O VERDADEIRO DEUS Há apenas um Deus, um único Deus verdadeiro. Há mais de cinquenta passagens nas Escrituras que ensinam que Deus é único e que não há outro. Nenhuma outra verdade da Bíblia recebe mais importância do que a Unicidade de Deus. Deuteronômio: 6:4 "Ouça Israel: O Senhor nosso Deus é o único Senhor". Isaias: 44:8: "Há outro além de mim? Não há outro Deus que eu conheça" I Timóteo 2:5 "Há um só Deus, e um só mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem". Tiago 2:19 "Tu crês que há um só Deus: fazes bem. Também os demônios o creem e estremecem". Mais referências: Isaias 45:5, I Coríntios 8:4, Apocalipse 4:2, Isaias 46:9 e Marcos 12:32. Só é possível uma conclusão, se Jesus não fosse Deus, todos estaríamos perdidos, pois só Deus perdoa os pecados; e, se ele é Deus, não poderá ser outro, senão o grande Deus do antigo testamento, cujo nome era segredo (Isaías 52:6). A Bíblia é enfática em afirmar a existência de um único DEUS. Convém relembrar que nosso Senhor Jesus disse: "Se não crerdes que EU SOU morrereis em vossos pecados" (João 8.24). A expressão EU SOU é a mesma utilizada no passado quando Moisés indagou pelo nome do Senhor (Êxodo 3.14) para informar aos filhos de Israel. Disse Deus: "Assim dirás aos filhos de Israel: EU SOU me enviou a vós". Esta expressão significa: Eu sou Deus, e foi por isso que os judeus queriam apedrejá-lo, pois entenderam claramente que Jesus declarou-se divino. Os Judeus conheciam Deuteronômio 6.4 "Ouve, Israel, o SENHOR, nosso Deus é o único SENHOR" e pensavam que Jesus dizia ser outro Deus ou um segundo Deus como pensam ainda muitas pessoas em nossos dias. Nesse tempo do fim, Deus se revela como o único e verdadeiro Deus, cujo nome é Jesus. A Bíblia ensina a existência de UM ÚNICO DEUS que se manifestou no passado como PAI criando todas as coisas; como FILHO quando tomou a forma humana; e, como ESPIRITO SANTO ou CONSOLADOR a partir dos dias de Pentecostes. Temos UM grande e eterno Deus (único) que se fez conhecer por meio de três grandes manifestações. Porém, muitos confundem pensando que se trata de TRÊS em UM e daí por diante buscam justificar sua contradição. CRISTO ERA UM HOMEM Quando os apóstolos estavam pregando sobre Ele, proclamavam que Ele era um homem. Atos 2:22 "Varões de Israel, ouvi estas palavras: Jesus de Nazaré é um homem aprovado por Deus entre nós por milagre’: Quando Jesus falava de si mesmo declarava que Ele era um homem, para os Judeus que tinham a morte em seus corações: "Mas agora quereis matar-me, a mim homem que Ilhes disse a verdade" (João 8:40). ESTE HOMEM ERA TAMBÉM DEUS, Mas supondo que nesta altura, eu devesse fechar minha Bíblia e dizer "Eis aí Jesus'; cometeria um grave erro, pois não basta dizer que Cristo era um homem. Não há uma mentira que seja tão perigosa como uma meia verdade e é apenas uma meia verdade sobre Jesus afirmar que Ele era homem. Se você disser que Ele era um homem e isto for tudo o que você tiver para afirmar sobre Ele, então você terá dito uma inverdade sobre Jesus. Ouça amigo, eis aqui a profunda, e não obstante simples verdade. Este homem era também Deus. Ele era tão genuinamente Deus como genuinamente Homem. "João 1:1... "E o verbo era Deus': Hebreus 1:8 "Mas acerca do filho disse: o teu trono, ó Deus é para todo sempre': João 20:28 "Senhor meu, e Deus meu!" Não era uma expressão de espanto de Tomé, mas uma confissão de fé: e Jesus aceitou essa confissão e adoração de Tomé. Romanos 9:5 "Deus bendito para todo o sempre': Tito 2:13 "O grande Deus e nosso Senhor Jesus Cristo". I João 5:20 "Este é o verdadeiro Deus e a vida eterna". II Coríntios 5:19 "Deus estava em Cristo, reconciliando consigo o mundo". A Bíblia revela-nos uma dupla natureza, o mistério do Deus eterno e verdadeiro que se fez homem e não deixou de ser divino. CRISTO É O FILHO Em Lucas 2:40 O Filho crescia e se fortalecia Em João 17: 1 O filho orava Em João 3:16 O filho unigénito Em Marcos 13:32 O filho não sabia Em João 14:28 O filho é menor que o Pai Em I João 1:7 O filho tinha sangue Em Gálatas 2:20 O filho morreu! Em Gálatas 4:4 Seu filho gerado de uma mulher. Tudo isso mostra que como filho, o Cristo era homem. Mateus 28:19 Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-as em Nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo.

 

PAI......... TÍTULO

FILHO...... TÍTULO

ESPÍRITO SANTO...... TÍTULO

 

JESUS, NOME SINGULAR Jesus não disse a seus discípulos para batizar, repetindo as palavras Pai, Filho e Espírito Santo. Ele lhes disse para batizar em NOME do Pai, do Filho e do Espírito Santo. As palavras Pai, Filho e Espírito' Santo não são nome, mas títulos que indicam uma pessoa, que tem UM NOME e este NOME É JESUS. BATISMO EM NOME DE JESUS Não obstante sabendo da oposição à VERDADE, daremos algumas razões pelas quais devemos batizar em NOME DE JESUS. Pedro acabara de ouvir as palavras de Mateus (28:19), ditas alguns dias antes. Ele acabara de receber o Espírito Santo que deveria guiá-Io para toda a verdade. Seria possível que ele tivesse feito um erro? Não, nunca! a) - Remissão de pecados, é em NOME DE JESUS Lucas 24:47. b) - Não há outro NOME pelo qual possamos ser salvos. Atos 4:12 -. c) - O nome de família é Jesus. Somos os seus filhos e tomamos o SEU NOME - Efésios 3:15 d) - A Noiva (Igreja) sempre toma o NOME do marido - Efésios 5:23. e) - O que quer que façamos, em palavra ou ações fazemo-las em NOME DE JESUS, o batismo pela água é palavra e ação - Colossenses 3: 17. f) - No Batismo pela água nós identificamos a morte, o sepultamento e a ressurreição - Romanos 6:3-5. Qual o nome daquele que morreu, foi sepultado e está vivo? Os apóstolos tinham a revelação (Lucas 24:45; Gálatas 1:12) e por isto, em cumprimento a Mateus 28:19, batizaram usando o NOME do Pai e do Filho e do Espírito Santo, conforme vemos em: Atos 2:38-Atos 8:14-16-Atos 10:48- Atos 19:1-7 e Atos 22:16. Concluímos então, que Jesus Cristo veio manifestar o nome de Deus aos homens.

1) "Manifestei o Teu nome': João 17:6;

2) "Eu lhes fiz conhecer o Teu Nome". João 17:26;

3) "Eu vim em Nome de meu Pai" João 5:43;

4) "O Espírito Santo que o Pai enviará em Nome': João 14:26.

5) "O QUE NOS BASTA': João 14:8 Não deixe de observar que a revelação do nome de Jesus é promessa "a tantos quanto Deus, nosso Senhor chamar (Atos 2.39)". "Portanto, o meu povo saberá o meu nome (Isaias 52.6).

A Bíblia afirma que há um só batismo (Efésios 4:5) e que toda a Igreja primitiva batizava no nome de Jesus, em nossos dias não pode ser diferente, pois a Palavra afirma a divindade de Jesus e que este nome é o nome do Pai.

 

DOUTRINA Assunto de grande importância na Igreja. Doutrina é ensino ou ensinamento, por isso as doutrinas bíblicas e apostólicas são as doutrinas (ensinos) encontradas na Bíblia Sagrada, os quais foram ministrados pelos apóstolos para a Igreja de Jesus, em todos os tempos e em todos os lugares. É comum na atualidade encontrar pregadores que não suportam falar em doutrinas e por isso buscam reduzir tudo a costumes, tradições e ensinamentos de homens. Incentivam uma duvidosa liberdade, pois esta não santifica e nem gera uma verdadeira intimidade com Deus. Nos tais cumpre-se a palavra de Deus, II Timóteo 3.13 "irão de mal para pior, enganando e sendo enganados': Paulo, o apóstolo, profetizou que depois da sua partida entrariam no meio do rebanho lobos cruéis, que não perdoariam o rebanho (Atos 20.29). A profecia se cumpriu e a Igreja foi conduzida para um afastamento da doutrina apostólica. Porém, outra profecia se cumpre em nossos dias (Atos 3.21) e esta diz dos tempos de restauração e, por isso é que Deus está conduzindo o seu rebanho para a obediência das doutrinas que foram esquecidas. Confira os textos: Atos 2.42 "E perseveravam na doutrina dos apóstolos.?

I Timóteo 4.13 "Persiste em ler, exortar e ensinar. "

I Timóteo 4.16 "Tem cuidado de ti mesmo e da doutrina. :'

I Timóteo 5.17 " ... principalmente os que trabalham na palavra e na doutrina"

I Timóteo 6.3, 4 e 5 "Se alguém ensina alguma outra doutrina ... é soberbo e nada sabe, mas delira ... aparta-te dos tais"

II Timóteo 3.16 "Toda a Escritura divinamente inspirada é proveitosa para ensinar ... instruir.

II Timóteo 4.2 "Que pregues a palavra ... exortes com toda a longanimidade e doutrina"

II João VS. 9 "Todo aquele que prevarica, e não persevera na doutrina de Cristo, não tem a Deus;" II João VS. 10 "Se alguém vem ter convosco, e não traz esta doutrina, não o recebais em casa, nem tampouco o saudeis"

 

A CEIA DO SENHOR

 A Ceia do Senhor que toda igreja deve participar tem como elementos: Pão e Vinho. E por ordenança deve ser PÃO ÃZIMO, isto é, sem fermento. Jamais o PÃO leve dado foi usado pelos judeus na celebração da Páscoa, Levítico 23:4- 5. Leia ainda II Crônicas 35:17 e Esdras 6:22, se isso bastasse nosso irmão Paulo não diria que Cristo nossa Páscoa, foi sacrificado por nós, sem fermento, I Coríntios 5:6 a 8, o mesmo Pão foi usado por Jesus na celebração da Páscoa, e logo a seguir na instituição da CEIA, isto é, a Primeira CEIA do Senhor, Mateus 26:17 e Lucas 22:1,7 ao 20. I Coríntios 11:23-33. Da leitura e análise dos textos bíblicos fica-nos muito claro que a Ceia do Senhor é praticada por sua Igreja, anualmente, por ser em memória da morte do Senhor e o equivalente à Páscoa judaica que nunca foi celebrada mensal ou bimestralmente, mas, ao tempo determinado (Levítico 23:4). O LAVA PÉS É uma ordenança dada pelo Senhor Jesus Cristo. O texto básico está em João 13:1 a 17. Praticada pelo Senhor Jesus e ordenada por Ele mesmo: "Ora se eu, Senhor e Mestre, vos lavei os pés, vós deveis também lavar os pés uns dos outros'; João 13: 14: "eu vos deixo o exemplo para que, como eu fiz, façais vós também'; João 13:15. "Se lavou os pés aos santos" I Timóteo 5:10. No contexto da ordem de Cristo temos um diálogo esclarecedor. O apóstolo Pedro recusou, não queria que o Mestre lavasse os seus pés e retrucou com veemência: "Nunca me lavarás os pés': Mas quando Cristo disse que era necessário para ter parte com Ele, então mudou de ideia e disse: Mestre, não somente os pés, mas também as mãos e a cabeça. Ao que o Mestre respondeu: "Aquele que já está limpo, não necessita lavar, senão os pés': Fica evidente que não se trata de costume ou tradição. Temos aqui uma ordem simples, direta e um diálogo esclarecedor. Indagamos: contender é mais fácil que obedecer? Deixar de praticar é mais sublime, é mais espiritual?

 

O VÉU

A doutrina do véu tem base bíblica no Novo Testamento, I Coríntios 11:1 a 16. Nos versos 5 e 6, lemos: "Toda mulher que ora com a cabeça descoberta ou profetiza sem véu, desonra a sua própria cabeça, porque é como se estivesse raspada, “Portanto, se a mulher não se cobre com o véu, nesse caso que raspe o cabelo. Mas se para a mulher é vergonhoso tosquiar-se ou raspar-se CUMPRE-LHE USARO Véu. Esta Escritura deixa claro que é desobediência a mulher orar sem véu, a palavra diz: desonra a sua própria cabeça, se o marido é cabeça da mulher, então ela está desonrando a seu marido, por isso não há mais respeito, nem a devida benevolência de um para com o outro, tudo por causa da desobediência à Palavra. No verso 10, note a importância "TRAZER O VÉU" se o cabelo é véu não precisa trazer, pois já está na cabeça, não há possibilidade de se esquecer, ainda mais: "que ponha o véu'; pois se o cabelo é véu, para que pôr? A palavra diz: que ponha, por causa dos anjos e não por causa do homem. A Bíblia não afirma que o véu pode ser substituído pelo cabelo .. Talvez o caro leitor até tenha ouvido contar uma estória, aliás, alguns até já a incluíram no rodapé de alguma versão bíblica. Tal estória dá conta de que Corinto era uma cidade portuária e que havia muitas prostitutas e que estas raspavam as suas cabeças; quando então se convertiam o apóstolo Paulo mandava que elas usassem véu, até que seus cabelos crescessem e que, portando, o mandamento era somente para a Igreja em Corinto. Ora, o rodapé de página e outras anotações não são de inspiração divina e jamais poderão anular o texto sagrado. Essa estória de prostitutas de cabeça raspada não tem nenhum apoio das Escrituras, não passando de um engodo, manipulação daqueles que torcem a Palavra de Deus para sua própria condenação, senão vejamos: Paulo manda usar o véu por causa dos anjos, eles argumentam que era por causa de prostitutas. Seria possível confundir anjos com prostitutas? O apóstolo diz que a carta é endereçada a "todos os que em todo lugar invocam o nome de nosso Senhor Jesus Cristo .. " (I Coríntios 1.2). Ora, se é para todos em todo lugar, como podem querer sustentar que era apenas para Corinto?

 

O PORTE DA MULHER CRISTÃ

A mulher cristã deve, em tudo, distinguir-se da mulher do mundo. "O enfeite delas NÃO SEJA o exterior, no frisado dos cabelos, no uso de joias de ouro, na compostura de vestido': A vaidade, o orgulho e a sensualidade não devem ser encontrados, nem de leve no porte da mulher cristã. Na sua maneira de viver no lar, na Igreja e na sociedade, ela é sóbria e humilde (I Pedro 3:1-6). Deve ser honesta e fiel em tudo (I Timóteo - 2:9); sujeita ao seu marido (Colossenses 3:18); hospitaleira, demonstrar pudor e ser estimada por suas boas obras (Romanos 16:1-2). Deve cobrir-se com o véu para cultuar a Deus (I Coríntios 11:6); calar-se na Igreja, no sentido de não ter a palavra da liderança ou da autoridade (I Coríntios 14:34-35) e regozijar-se na missão de mãe (I Timóteo 2:15 e Salmo 128:3-4). Vale lembrar que pudor indica vergonha de exibir partes do corpo que provoque sensualidade. Será que na maneira de se vestir atualmente verificada no mundo e nas "igrejas" o pudor está presente? Ou estão presentes somente modas exibicionistas de corpos "sarados" para o pecado? É tempo de decisão ou se caminha para a santificação pela restauração das doutrinas apostólicas (plano de Deus para a sua Igreja) ou se caminhará para a apostasia, seguindo o curso do mundo, seus costumes e suas modas. A SAUDAÇÃO COM ÓSCULO SANTO Os santos devem se saudar com a paz do Senhor Jesus e com Ósculo Santo. O apóstolo do Senhor, saudando a Igreja em Roma, "saudai uns aos outros com Santo Ósculo. As Igrejas de Cristo vos Saúdam':

EXAMINE OS TEXTOS: Romanos 16:16-1 Tessalonicenses 5:26 -1 Coríntios16:20 -1 Pedro 5:14 - II Coríntios 13:12. Em quatro cartas de Paulo e uma de Pedro, é ensinado este glorioso mandamento para a Igreja. Em nenhuma destas passagens encontramos restrição quanto ao sexo para obediência deste mandamento, isto é, irmãs saudarem somente irmãs, e irmãos saudarem somente irmãos. Fazer tal separação é confessar a existência de malícia. ACESSE A REVISTA COMPLETA: https://drive.google.com/file/d/1Xe4TrP9jI5IMS_XLAoGU7DYuG78_dv5m/view?usp=sharing

Deixe seu comentário

Preencha os campos abaixo para comentar

Digite seu nome
Digite seu e-mail
Digite seu comentário
Igrejas que Militam na Obra em Restauração 2021 - Todos os Direitos Reservados