Carregando...
Atos 3:19 - Arrependei-vos, pois, e convertei-vos, para que sejam apagados os vossos pecados, e venham assim os tempos do refrigério pela presença do Senhor, e envie ele a Jesus Cristo, que já dantes vos foi pregado. O qual convém que o céu contenha até aos tempos da restauração de tudo, dos quais Deus falou pela boca de todos os seus santos profetas, desde o princípio.

Igrejas que Militam na Obra em Restauração

Participe de nossos cultos. Encontre uma Congregação mais próxima de você.

Carregando ...

Artigo - A IGREJA x MINISTÉRIO

A IGREJA x MINISTÉRIO

Para termos uma visão mais clara e ampla sobre o assunto. É importante entendermos o que é a Igreja, qual a sua forma de atuação e onde ela está atuando em nossos dias.

Publicado em 17/07/2020 - 700 Visualizações - 0 comentários

A IGREJA x MINISTÉRIO

 

            Para termos uma visão mais clara e ampla sobre o assunto. É importante entendermos o que é a Igreja, qual a sua forma de atuação e onde ela está atuando em nossos dias.

            Quando olhamos para a Palavra de Deus vemos que a Igreja é espiritual e cujo registro de seus membros está escrito no livro da vida, vejamos:

            I Pedro 2:4,5

            "E, chegando-vos para ele, pedra viva, reprovada, na verdade, pelos homens, mas para com Deus eleita e preciosa, vós também, como pedras vivas, sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecer sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por Jesus Cristo."

            I Coríntios 12:27

            "Ora, vós sois o corpo de Cristo, e seus membros em particular."

            A igreja é composta de todos que receberam o Nome do Senhor Jesus através do batismo e que se mantém em obediência plena a toda base doutrinária, vivendo o estatuto, que é a Bíblia, tendo comunhão com demais membros.

            Apesar da igreja ser espiritual, ela se utiliza de meios materiais, uma vez que está na terra, e é composta de pessoas com corpos e necessidades materiais ou terrenas.

            Assim como o cristão precisa ser espiritual mesmo estando em um corpo físico e tendo que viver uma vida de santidade sem deixar de observar as leis terrenas, é a Igreja também, conforme encontramos em Romanos 13:1-7:

            "Toda a alma esteja sujeita às potestades superiores; porque não há potestade que não venha de Deus; e as potestades que há foram ordenadas por Deus.

            Por isso quem resiste à potestade resiste à ordenação de Deus; e os que resistem trarão sobre si mesmos a condenação.

            Porque os magistrados não são terror para as boas obras, mas para as más. Queres tu, pois, não temer a potestade? Faze o bem, e terás louvor dela.

            Porque ela é ministro de Deus para teu bem. Mas, se fizeres o mal, teme, pois não traz debalde a espada; porque é ministro de Deus, e vingador para castigar o que faz o mal.

            Portanto é necessário que lhe estejais sujeitos, não somente pelo castigo, mas também pela consciência.

            Por esta razão também pagais tributos, porque são ministros de Deus, atendendo sempre a isto mesmo.

            Portanto, dai a cada um o que deveis: a quem tributo, tributo; a quem imposto, imposto; a quem temor, temor; a quem honra, honra."

            O grande desafio é conciliar as duas partes, o espiritual e o material, sabendo diferenciar uma parte da outra, e juntá-las para um bom andamento.

            Diante desse desafio, e da necessidade de estruturar e organizar a igreja, durante a nossa peregrinação, tendo o dever de andar em obediência às escrituras, o que nos leva a obediência às leis terrenas, criou-se um órgão para cuidar apenas dessa organização material, o qual presta suporte na execução das atividades da Igreja. Tal suporte intitulamos de "Ministério Ebenézer - Obra em Restauração".

            Para saber diferenciar a Igreja e o Ministério, observe a tabela abaixo..

IGREJA

MINISTÉRIO

Composto por aqueles que receberam o Nome do Senhor Jesus, e vivem na obediência plena à Palavra de Deus e comunhão com os irmãos.

Composto por aqueles que além do seu chamado espiritual, assumem a responsabilidade de representar a Igreja juridicamente, e cuidar dos bens materiais.

O seu estatuto é a Bíblia

O seu estatuto é criado pelos representantes das Igrejas locais, e registrado em cartório.

Suas regras são doutrinas imutáveis.

Suas regras variam segundo a legislação vigente.

Tem autoridade espiritual sobre o ministério.

Oferece um suporte à Igreja, a quem está espiritualmente subordinado.

Tem suas funções como Pastores, Evangelistas, Diáconos e membros.

Tem presidente, vice-presidente, secretário, tesoureiro, conselho fiscal, e membros. (conforme dispõe a legislação vigente)

É espiritual e eterna

É terrena e temporária.

Não tem denominação

Tem uma denominação decidida por seus membros.

O registro dos seus membros é nos céus, no livro da vida, por isso, não tem cartão de membro.

O registro de seus membros é em cartórios e em sua devida secretaria, emitindo uma credencial.

 

 

        

O SISTEMA DENOMINACIONAL

 

            Para entendermos o tema precisamos buscar o seu significado.

 Vejamos a etimologia de "sistema":      

            Está localizado no latim tardio como syst?ma, sobre a raiz grega sýst?ma, fundamentando a ideia de unificação sobre a ordem de uma série de coisas, assim como permite uma desconstrução que identifica o prefixo syn-, que se refere a encontro ou reunião, e o termo histanai, que indica uma ideia de firmeza e reação, sobre o indo-europeu *sta-, que aponta a ação de se levantar ou posicionar.

            É preciso entendê-lo como uma estrutura que flui harmoniosamente englobando agentes que trabalham juntos a respeito de um ou vários objetivos.

            O "Sistema denominacional" é uma estrutura criada para manter a harmonia entre as denominações, independente do rótulo. A sua base está ligada à um ecumenismo.

            O sistema denominacional vai muito além do desejo de rotular ou denominar a "igreja", o objetivo é a manipulação das doutrinas, onde independente do que a Bíblia diz, as tradições, costumes e o estatuto registrado em cartório prevalecem.

            Para a Igreja, porém, o que prevalece é a Bíblia, e a sua base doutrinária não está registrada em um estatuto, organizado conforme tradições e costumes, nem copiando o que outros acham, a título de uma harmonia entre os chamados "crentes".

 

         A NECESSIDADE DO MINISTÉRIO MATERIAL PARA A IGREJA

 

            Seria de fato necessário esse ministério?

            Sabendo que onde não há organização há bagunça, e que a Igreja, embora sendo espiritual, se utiliza dos meios materiais, tais como lugar para se reunir, seja o templo alugado ou adquirido, equipamentos de som, cadeiras ou bancos, etc.

            E, que além disso, a Igreja tem a necessidade de responder administrativa e juridicamente perante todos os órgãos públicos sobre os atos, inclusive os serviços sociais, o faz por seus líderes (os obreiros) reunidos num Colégio que é o Ministério, seu suporte para obter a licença de funcionamento  conforme legislação vigente em cada cidade.

            Existem aqueles que acham que o coletivo deve ser particular, e aqueles que pregam contra a posse de templos. Qual a coerência entre os discursos e a realidade?

            O templo, no sentido literal, é uma local para reunião de pessoas para cultuar. Logo, se um grupo de pessoas se reúnem para cultuar, ali se tornou um templo, seja na sala ou área de uma casa, um salão alugado, ou uma construção adquirida ou efetuada pelos membros da comunidade.

            Sendo assim, aqueles que defendem que não se deve ter templo hoje, não podem se reunir, ou apenas podem se reunir em local aberto, público, sem construção alguma, para se manter uma coerência.

            Tem aqueles que são contra a legalidade, e a observância da lei terrena, porém, não observar a lei, é não observar as Escrituras Sagradas, pois a Bíblia é clara ao afirmar que temos inclusive que pagar os tributos e impostos.

            Outros por má fé, buscam tirar proveito do esforço do grupo, usurpando os bens coletivos, para fins pessoais. Talvez entenda que o particular sobrepuja o coletivo...

            Para evitar esses episódios, ou até mesmo que os esforços do grupo sejam perdidos devido apropriação indevida, ou usurpação dos bens materiais, se faz necessário um órgão regulador e administrador, onde separa o que é coletivo do individual. Aliás, a mistura do patrimônio coletivo e do particular chama-se, em nosso sistema de leis, CONFUSÃO PATRIMONIAL. O nosso Deus não é Deus de confusão.

            Por isso também, até que a Igreja seja arrebatada é necessário e de vital importância que se crie um órgão administrativo (que chamamos de ministério), com a finalidade de separar e organizar as coisas materiais, sem prejuízo ao zelo e obediência ao espiritual já que o Ministério cuida apenas das coisas materiais. Não se pode confundir Ministério com Colégio de Pastores e lideres que em seu conclave trata do bom andamento da vida espiritual das Igrejas locais que estão presentes e participando por meios de seus apascentadores.

            Medite em Romanos 8:19-23     

            "Porque a ardente expectação da criatura espera a manifestação dos filhos de Deus.

            Porque a criação ficou sujeita à vaidade, não por sua vontade, mas por causa do que a sujeitou,

            Na esperança de que também a mesma criatura será libertada da servidão da corrupção, para a liberdade da glória dos filhos de Deus.

            Porque sabemos que toda a criação geme e está juntamente com dores de parto até agora.

            E não só ela, mas nós mesmos, que temos as primícias do Espírito, também gememos em nós mesmos, esperando a adoção, a saber, a redenção do nosso corpo."

Pr. Wilson L. Salustiano

Deixe seu comentário

Preencha os campos abaixo para comentar

Digite seu nome
Digite seu e-mail
Digite seu comentário
Igrejas que Militam na Obra em Restauração 2020 - Todos os Direitos Reservados