Carregando...
Atos 3:19 - Arrependei-vos, pois, e convertei-vos, para que sejam apagados os vossos pecados, e venham assim os tempos do refrigério pela presença do Senhor, e envie ele a Jesus Cristo, que já dantes vos foi pregado. O qual convém que o céu contenha até aos tempos da restauração de tudo, dos quais Deus falou pela boca de todos os seus santos profetas, desde o princípio.

Igrejas que Militam na Obra em Restauração

Participe de nossos cultos. Encontre uma Congregação mais próxima de você.

Carregando ...

Artigo - Música! Veja como o inimigo a tem usado para destruição.

Música! Veja como o inimigo a tem usado para destruição.

As pessoas tendem a seguir o que ouvem e veem, por isso é tão importante atentar para esta questão com seriedade. Seja "gospel", louvor verdadeiro, secular (mundana), enfim música! Entenda como e o quanto ela pode influenciar a vida das pessoas.

Publicado em 22/09/2020 - 879 Visualizações - 9 comentários

As pessoas tendem a seguir o que ouvem e veem, por isso é tão importante atentar para esta questão com seriedade.
Seja "gospel", louvor verdadeiro, secular (mundana), enfim música! Entenda como e o quanto ela pode influenciar a vida das pessoas.

Texto base:
“Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida.” Provérbios 4:23.

Objetivo:
Tomando como base Provérbios 4:23, o objetivo deste estudo é trazer para nós um despertamento em relação ao que estamos ouvindo e cantando em termos musicais, bem como destacar sobre o poder da música e sua influência em nossas vidas, e como ocorre de forma que não percebemos.

Introdução:
O tema música é em alguns momentos comentado por pregadores, ora com elogios em caso de verdadeiros louvores à Deus, e em outros momentos pelo tom de crítica à alguns do mundo “evangélico” ou secular, no entanto nunca vão com a profundidade que o assunto merece. A música pode causar efeitos devastadores ou regeneradores, dependendo da mensagem que é transmitida.

De antemão quero pedir a compreensão sobre que será dito no decorrer dos textos, pois não tem terá a intenção de ser generalista. O senso crítico de cada um, permitirá compreender e distinguir cada situação. Podemos afirmar que a influência maior está relacionada com a ideia vendida através das letras e vídeos que são divulgados.

É sabido que a música tem um poder tremendo, e a mesma é usada para diversos propósitos: tratar, alegrar, vender, emocionar, comprar, entristecer, denunciar, evangelizar, etc.

Definição do que é música:
Entre tantas outras definições, a que é considerada mais plausível é: Música é a arte de manifestar os diversos afetos da nossa alma através do som. A música divide-se em 3 partes: melodia, harmonia e ritmo. A música pode ser: cantada, tocada em instrumentos musicais, ou ambos. 

Considerações: 
Antes de qualquer coisa precisamos saber que toda música transmite uma mensagem, uma ideia, e em muitos casos usa-se vídeos para torná-la mais evidente e compreensível. Às vezes as mensagens são explícitas, claras de se entender, porém em outras ficam subentendidas, sendo necessário prestar mais atenção, ou até perguntar ao compositor, o que ele quis dizer na música composta, para se ter a compreensão exata.
Por mais estranho que pareça, a maioria das músicas são compostas como uma forma de manifestação dos sentimentos da alma de quem a compôs, e é isso que faz toda a diferença nas mensagens transmitidas por elas.
Se a pessoa que compõe possuir uma alma limpa, isto é, não contaminada com as abominações deste mundo, isso refletirá em suas composições, e suas músicas com toda certeza terão mensagens que servirão para edificação das pessoas que a ouvirem. Mas o inverso também é verdadeiro, ou seja, nos casos em que as composições são mensagens com apologia para: alcoolismo, sensualidade, idolatria, traição, uso de drogas, sexo, criminalidade, raiva, etc. Trata-se do reflexo de uma alma que precisa ser lavada pelo Sangue de Jesus, justamente pelo fato de tais coisas geralmente fazerem da realidade da pessoa que a compõe, e obviamente neste caso seus efeitos serão devastadores para aqueles que se deixarem influenciar por suas mensagens.

Existe um pensamento que diz: nós somos o que vemos e ouvimos. Sendo assim, precisamos ficar atentos e tomar bastante cuidado.
Veremos mais à frente sobre as estratégias usadas pela mídia, para fazer com que as pessoas passem a gostar e ter admiração por coisas que no primeiro momento possam até estar fora de sua realidade, e muitas vezes repudiam o que se está vendo e ouvindo. Mas esta situação muda através de técnicas usadas pela mídia.

Entenda como os meios de comunicação são usados para tentar te fazer engolir as músicas comercializadas, e quais são as estratégias para conseguir este objetivo.

As estratégias usadas para fazer com que as pessoas aceitem e passem a gostar e até a cantar qualquer tipo de música, independente de ritmo e da mensagem que é transmitida, são as mesmas utilizadas para vender qualquer outro produto, serviço ou ideia.

Veja abaixo as estratégias usadas pela mídia seja na TV, Rádio e Internet para vender.

  • Repetição:
    Esta estratégia é usada porque descobriu-se que as pessoas mesmo rejeitando algo que lhe pareça estranho aos ouvidos ou olhos no primeiro momento, na maioria das vezes este sentimento de rejeição deixa de existir após sucessivas repetições. E em muitas vezes o faz gostar ou simplesmente aceitar aquilo que outrora repudiava, em função de registros feitos no cérebro. O qual associa o som às imagens geralmente também utilizadas, nas quais se diz estar expressando “alegria”, “beleza”. O propósito neste caso, não necessariamente que as pessoas venham a gostar das músicas, mas sim, que se tal pessoa não gosta, pelo menos não critique, pois, a crítica poderia fazer com que outras pessoas simplesmente nem queiram ouvir a mensagem transmitida, e consequentemente não se permitiriam “gostar” do que é oferecido.
  • Pessoas influentes comentando sobre e incentivando o consumo:
    O ser humano costuma se espelhar nos outros, geralmente por falta de identidade própria, e costuma seguir gostos, conselhos e indicações de pessoas consideradas influentes e inteligentes. Porém o púplico nem imaginas que estas tais pessoas que podem influenciar são geralmente compradas para poderem através da mídia, falarem bem, fazer propaganda, enfim fingir que gostam de determinadas músicas, independente da mensagem estimular a sensualidade, o alcoolismo, etc. 
    Motivo: A música antes de qualquer coisa tem sido considerada como um produto que é comercializado e consumido, como carros, queijos, carnes, roupas, etc. muito embora seja a expressão do sentimento de quem a compõe. E por isso a estratégia de usar pessoas que podem influenciar é usada com o propósito de forçar o consumo.
  • Uso de propagandas em programas ou meios de acesso populares:
    Houve um momento em que as formas de influenciar pessoas em massa eram apenas propagandas em programas de tvs e/ou rádios com ampla cobertura pelos estados e cidades do país, no entanto hoje existe a internet que abriu espaço para outros meios como Youtube, e as chamadas redes sociais como facebook, twitter, instagram, etc. E estes meios possuem cobertura global. Fazendo com que a vulnerabilidade das pessoas aumentasse de forma descomunal, isso se comprova pelo fato de sermos constantemente bombardeados por estes meios de comunicação, com seus conteúdos meramente comercias, dentre os quais estão as músicas diversas com suas apologias. É por isso que precisamos estar atentos para não cairmos nesses laços.
  • Uso de imagens:
    Quando se pretende fixar algo na mente das pessoas, as imagens são constantemente usadas para este fim, sejam na forma impressa, ou em vídeos, e se tratando de música usam clipes e outdoors divulgando shows, geralmente em ambientes coloridos para que as ideias emplaquem nas cabeças das pessoas, e assim convença o público de que se trata de algo divertido, alegre e sem qualquer maldade. Mas sabemos se tratar de um comércio, e tais imagens são mentirosas,  estando longe da realidade.
  • Distorção da verdade com argumentos falidos:
    A estratégia de tentar convencer o público com argumentos falidos de que se trata de algo inocente, sem maldade, cuja intensão seria apenas se divertir, festejar, é usada a muito tempo. Desta forma muitas pessoas são atraídas para espetáculos regados a álcool, sensualidade, drogas lícitas e ilícitas, etc. Trata-se de festas “animadas” pelo som de músicas que estimulam mais e mais tais práticas, seus frequentadores são pessoas que em sua maioria não se importam com o que a Bíblia diz, e por vezes dizem que Deus não quer ninguém triste, mas sabemos que isso é uma distorção da verdade, pois Deus de fato nos quer alegres, porém praticando o que ele manda.

Não podemos nos deixar ser ludibriados pela mídia.

Vejamos o que diz o Salmos 150:
Aleluia! Louvem a Deus no seu santuário, louvem-no no seu poderoso firmamento.
Louvem-no pelos seus feitos poderosos, louvem-no segundo a imensidão de sua grandeza!
Louvem-no ao som de trombeta, louvem-no com a lira e a harpa, louvem-no com tamborins e danças, louvem-no com instrumentos de cordas e com flautas,  louvem-no com címbalos sonoros, louvem-no com címbalos ressonantes. Tudo o que tem vida louve o Senhor! Aleluia! Salmos 150:1-6

Entendendo o porquê e para que Deus nos criou, e o que é Louvor de verdade.
No versículo 6 do Salmos 150 foi dito “Tudo o que tem vida louve o Senhor!”, analisando este trecho vemos que se trata de uma ordem, ou melhor dizendo, mostra o propósito da nossa criação e de todos os seres viventes. Todos os seres criados por Deus, principalmente os humanos, foram feitos para adorar ao Senhor Jesus, e andarem nos caminhos daquele que é o Rei de todo Universo. O principal objetivo do ser humano deveria ser louvar a Deus, o que não significa necessariamente só cantar. Louvar significa, elogiar, exaltar, e isso não se trata apenas de cantar, mas quando vivemos seguindo os preceitos bíblicos com sinceridade, servimos de testemunhas vivas diante da sociedade, agindo como embaixadores de Cristo, e tal postura faz com que o Nome de Jesus seja louvado, exaltado por aquilo que fazemos.


Diante dos fatos expostos, podemos ser levados a fazer a seguinte indagação: É mesmo necessário tomar cuidado com as músicas que ouço? Por quê?
Sim, devemos ter muito cuidado, pois nem tudo é o que parece ser, ou a imagem que é vendida. Isso não apenas para as músicas, mas principalmente a música tem sido utilizada como ferramenta nas mãos do inimigo das nossas almas, como forma de influenciar os incautos. É preciso estar alerta, e não permitir que determinadas mensagens cheguem aos nossos corações. Salomão aconselha: “Acima de tudo, guarde o seu coração, pois dele depende toda a sua vida. Provérbios 4:23”. Infelizmente a música tem sido instrumento de confusão para muitos, afetando consequentemente suas vidas de forma devastadora, devido ao de seus corações estarem sendo corrompidos. 

Talvez você seja mais um que costuma dizer: “estou longe do perigo, pois não ouço música secular (mundana), só ouço música gospel, que fala de Deus, não existe mal nenhum que possa me acontecer”. Será que você deveria ficar tão sem preocupação assim? Já prestou atenção nas letras? Já observou como os “levitas/adoradores” se apresentam? Você sabe quais são as influências negativas de alguns cantores e até mesmo de muitas músicas “gospel”?

Saiba a Origem da palavra gospel:
Etimologicamente, Gospel deriva de God-spell, uma palavra do inglês antigo considerada uma supressão das palavras "Go(d)", que significa Deus e "Spell" que indicava o ato de anunciar algo.

Esta palavra teve origem no grego euangélion, traduzido para o português como evangelho. Desta forma, gospel significa "boas notícias" ou "boas-novas".

Veja como a música “gospel” tem confundido e distanciado as pessoas da Palavra de Deus. Entenda porque tem surgido no mundo inteiro, inúmeros cantores dizendo ser adoradores de Deus, no entanto vemos explicitamente uma falta total de transformação. Semelhante ao povo para quem Jesus disse: "‘Este povo me honra com os lábios, mas o seu coração está longe de mim. Mateus 15:8".

  • Falta de reverência ao Senhorio de Jesus, não o declaram como Senhor:
    Não são poucas as letras em que usam o termo você, direcionados ao Senhor Jesus, como se estivessem falando com o colega de escola, usando a falácia de que devemos ter intimidade com Deus como argumento. Isto está de acordo com a Bíblia? É claro que não. Desde sempre, todos os profetas, por mais próximos que estiveram do Nosso Senhor e Salvador Jesus, nunca ousaram usar tal forma de tratamento, sempre vemos o emprego dos termos: Mestre, Senhor, Soberano, Altíssimo ou Rabi(Mestre), nunca usando o termo “você” para se referir ao Deus todo poderoso que criou os céus e a terra e tudo que neles há. Diga-se de passagem, não podemos usar este termo nem com algumas pessoas mortais, pois alguns nos obrigam a chamá-los de : Doutor, Excelência, Meretíssimo, entre outros. Se quisermos de fato ter intimidade com o Mestre, Único Deus e Senhor, Jesus Cristo, se faz necessário muita humilhação com orações e súplicas, não é o chamando de "você" que teremos tal intimidade.
  • Animação é diferente de adoração:
    As doutrinas Bíblicas tem sido objeto de contestação por conta de alguns denominados “adoradores” com suas composições, através das quais alegam ser música gospel, no entanto vemos suas mensagens estarem longe de ser a proclamação do evangelho por meio da música. Na verdade, estes considerados adoradores, estão mais para animadores de plateia, pois suas composições tratam-se de letras voltadas para exaltação, incentivo e centralização das pessoas e não de Deus. As levando a se considerarem o centro de tudo, e consequentemente a permanecerem em seus pecados. Agindo com total inversão de valores, não se convertem, nem são transformadas pela renovação do entendimento, o que sempre ocorre quando se é imergido de fato na Palavra de Deus.
  • Incentivo à prática de costumes estranhos e distanciamento das doutrinas bíblicas:
    Quem nunca viu grupos que se intitulam adoradores de Deus, em apresentações pela TV, ao vivo, YouTube, etc. Quando observados atentamente podemos perceber o uso de vestes muitas vezes com apelo sensual e irreverente, isso na maioria dos integrantes, independente do papel.
    Analisando com critério, vemos uma tremenda falta de sintonia e conformidade com os ensinamentos bíblicos, pois com suas pinturas, bonés, chapéus, calças apertadas ou rasgadas, saias curtas, braceletes, brincos e outros apetrechos mais, deixando claro que estão na contramão da verdade. Contudo ainda assim, dizem estar adorando a Deus, e é aí que está o perigo, pois tem incentivado outros a irem pelo mesmo caminho, os mantendo longe das doutrinas bíblicas e apostólicas, ignorando o que foi mencionado em levítico 20:22-23, onde é evidenciado para não seguirmos os costumes das nações.
    Muitos se confundem e acham que pelo fato de diversas letras serem tocantes, e até não terem cotratições bíblicas, faz da pessoa que a cante um adorador verdadeiro, e isso é um tremendo engano, precisamos ver o conjunto todo.
    Não são poucas as pessoas que tem se desviado do caminho do Senhor Jesus, por ter se deixado influenciar pela forma com que esses tais “adoradores” se vestem, tratam o Senhor Jesus, e mudam o foco de quem realmente deve ser adorado.
  • Espetáculo confundido com a verdadeira adoração:
    Como foi pontuado anteriormente, as pessoas tendem a copiar os gostos e comportamentos das pessoas que admiram, e por vezes esses “adoradores” vendem uma imagem de que estão prestando um culto a Deus. E desta forma fazendo com que as pessoas sem conhecimento bíblico e que não levam a sério os ensinamentos santos, sejam enganadas e confundidas, preferindo fazer de conta que também adoram ao Salvador Jesus. As formas são diversas, desde o uso de ambientes com pouca luminosidade, até choro, gritos e citações bíblicas, com o intuito de emocionar a plateia ao som de suas músicas.
    Tentam impressionar ao fazer suas caretas, sorrir sem ter graça nem sentido, erguer as mãos, balançar o corpo, pular e até rolar no chão, são práticas diversas usadas para entreter, mas em sua maioria não passam de espetáculo. É ignorado o fato de que apenas um coração quebrantado não rejeitará o Senhor.
    Um coração quebrantado presa pelas verdades bíblicas e não busca satisfação própria com costumes estranhos, ao contrário é empenhado em conhecer e insistir conhecer o verdadeiro Deus e obedecer a sua Palavra.
  • Você já se perguntou porque existem tantos cantores da música “gospel” e sempre tem surgido cada vez mais?
    Até para quem não tem nenhum conhecimento bíblico, é muito simples acertar qual a real intensão desses tantos “adoradores”.  Quando observamos a postura destes que cantam e atraem multidões pelo mundo afora, no seu jeito de vestir, de cortar o cabelo, no tratar com o próximo fora dos shows, pelas letras que distorcem a Verdade que é a Palavra de Deus. Fica muito fácil concluir que o propósito dessas pessoas é: dinheiro e fama. Existem muitas letras que de fato exaltam ao Senhor Jesus de verdade, no entanto ainda assim, a postura dos que a cantam, por mais caretas e gesticulações que façam, demonstram quem eles são de verdade, pois não se importam com o que o Senhor Jesus disse: Sede santo, porque eu também sou santo. Basta analisarmos a forma como se apresentam, como se pintam, como se enfeitam, como destacam seus corpos e sensualizam, para termos a certeza de que são pessoas muito longe da Palavra de Deus e, por conseguinte carentes de arrendamento e conversão.

Qual o propósito e influência da música “gospel”?
Propósito:
Não diferente dos cantores “mundanos”,  geralmente o foco é apenas o dinheiro e fama, como já dito anteriormente, mas o propósito do diabo é usá-la para destruir a humanidade, a distanciando de Deus, com a distorção das verdades bíblicas.

Influência:
Nos aspectos visuais, favorece a confusão a inclusão de costumes estranhos no meio do povo:
Tal influência reflete no vestir, usam chapéus, bonés, calças e camisas apertadas, saias curtas, mulheres de cabelos curtos, homens de cabelos longos, uso de tatuagens, sensualidade no momento da animação, ao invés de haver adoração.

No direcionamento da glória, pois na maioria das vezes não está sendo mais direcionadas a glória e a honra para Deus, mas sim às pessoas:
Inversão, estão colocando o homem no centro, ao invés de Entronizar o Único que é Digno de receber, Honra e Glória e Todo Louvor, isto é, Jesus Cristo, o Rei dos Reis e Senhor dos Senhores.

Na mensagem sem base bíblica, ou com deturpação da Bíblia, em que mudam o sentido original da Palavra de Deus:
Certa vez ouvindo um cantor, e na eloquência do seu discurso para animar a plateia, o mesmo pegou carona no texto de Lucas 15:11-32 onde é relatado sobre o filho pródigo, e em sua fala ele disse: "uma vez filho, sempre filho, não importa o que você faça" seria isso mesmo quando a questão é ser filho de Deus? uma vez filho, pode sair pecando, errando, que continuaria filho? Olha o que a Bíblia diz quanto a ser filho de Deus: "Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome; Os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus. João 1:12,13". Falando de uma forma resumida. Filho de Deus só são aqueles que tem a vida transformada de fato, e crêem e são batizados em seu nome, á saber, no Nome de Jesus. Os demais não passam de criatura, pois se ainda vivem no pecado, não nasceram da água nem do Espírito, no máximo tomaram um banho e ainda são carentes de arrependimento e conversão para que tenham seus pecados apagados. Atos 3:19. Se prestarmos atenção no contexto do trecho bíblico citado pelo cantor, vamos perceber que a Palavra de Deus nos mostra que não vale a pena distanciar-se do Pai, pois tal ato nos levaria ao sofrimento, e que o mesmo seria uma desvalorização dos direitos de filho. A fala do cantor parecia ser mais um incentivo para que as pessoas fizessem o que quisessem sem valorizar o direito de filho, do que o contrário, e isso vai totalmente contra o sentido original da Palavra de Deus no referido texto. 

Qual o propósito e influência da música em louvor a Deus?
Propósito:
Basta olharmos para os salmos, que eram antes de tudo cânticos, através dos quais os salmistas exaltavam, engrandeciam, elogiavam e destacavam a grandeza de Deus, para entendermos como devemos louvar ao Senhor dos Senhores e Rei de todo universo.

Influência:
A influência da música em louvor a Deus deve ser levar a mensagem verdadeira de Deus à toda criatura, o estimulando a deixar o pecado e arrepender-se e converter-se, viver na sã doutrina,  e desta forma poder também adorar por sua vida transformada, a Jesus Cristo, Único Deus e Senhor.

Qual o propósito e influência da música secular(mundana)?
Propósito:
Semelhantemente ao propósito dos cantores “gospel”,  geralmente o foco é apenas o dinheiro e fama, mas o propósito do diabo é usá-la para destruir a humanidade, a distanciando de Deus.

Influência:
Do mesmo jeito que a música causa efeitos positivos, ela também de igual modo pode causar efeitos negativos, veja alguns exemplos:

Rap, seria considerado apenas um ritmo musical para alguns, cujo seu significado é “caminho e poesia”, no entanto temos visto o seu poder devastador, pois muitas das letras usadas para este ritmo têm desde o início despertado o ódio pela polícia, rixa entre rivais, fazendo apologia ao crime, ao uso de drogas em muitas vezes, afetando consequente na forma que os ouvintes deste tipo de música veem o seu próximo.

Funk, semelhantemente ao Rap, seria considerado apenas um ritmo, no entanto temos visto o que tem acontecido com uma grande parcela da juventude, pois tem sido corrompida, sendo levada para a sensualidade, exposição do corpo e uso de termos chulos.

Rock e pop rock, a maioria dos cantores destes estilos musicais muitas vezes se julgam superiores aos demais, pois eles se se consideram mais cultos, mais elitizados. E assim sendo, suas letras tentam fazer com que as pessoas não acreditem na existência de Deus, falam de uma tal força interior que está nas pessoas, no entanto que os vemos, parecem mais zumbis, sem força nenhuma, vazios de tudo. Dizem que o céu é só uma promessa, e geralmente seus cantores são deprimidos, dependentes de álcool e drogas, e muitos de seus fãs agem da mesma maneira.

Sertanejo e sertanejo universitário, quem ouvir qualquer um destes estilos, se tiver um senso crítico, logo vai perceber que suas letras giram em torno de traição, apologia contra o casamento, bigamia ou poligamia, e festas regadas de bebidas e mulheres. Algumas músicas com mais ou menos “sofrência”, no entanto são a repetição das mesmas coisas, levam seus ouvintes ao consumo de álcool, drogas, a traição ou ao desejo de fazê-lo, pois estas letras passam a ideia de que se trata de algo natural, que faz parte da vida de todos. E assim vemos a cada dia o número de traições e divórcios se multiplicarem.

Textos bíblicos onde a música é usada para um propósito específico.

Música para mandar o mal embora:
O rei Davi quando ainda era jovem, logo após ser ungido, foi incumbido de tocar sua harpa para que um espírito maligno saísse do rei Saul e fosse embora, 1 Samuel 16:22,23

Música como forma de intimidação:
O rei Nabucodonosor usou a música como forma de intimidação para indicar o momento que as pessoas deveriam se dobrar diante da estátua de outro que ele havia levantado, dentre quais estavam Sadraque, Mesaque e Abede-Nego, homens de Deus que não se deixaram levar pelo som intimidador do rei, Daniel 3:1-30.

Música como forma de expressão de alegria:
O profeta Isaías destaca um momento em que deixou-se de tocar as músicas alegres por conta do Senhor estar penalizando o povo pelo seu pecado.  Isaías 24:08-12

A música existe desde quando Deus fez o homem e a mulher, e ela tem sido usada de diversas formas devido ao seu poder e influência. Veja abaixo algumas formas positivas do uso da música.

O uso da musicoterapia como forma de tratar enfermos, devido aos seus efeitos positivos no cérebro.

O que é Musicoterapia?
Musicoterapia, como o nome já diz, é uma forma de tratar os pacientes através da música. É uma técnica que trabalha com a saúde ao utilizar formas diversas de aprendizado, expressões e arte. Trazendo prevenção e promoção de saúde para todos.

A música faz com que sintamos emoções positivas ou negativas. Ela evoca emoções que são ativadas em partes e áreas de nosso cérebro, por exemplo: córtex, amígdala, cerebelo, hipocampo, etc. essas áreas são mais desenvolvidas e ativadas positivamente ao serem trabalhadas com a música. Melhora o humor, a atenção, concentração, a memória e lembranças profundas.

Os benefícios da musicoterapia
O ato de ouvir música e/ou tocar, ajuda a melhorar as frequências cardíacas e respiratórias e pressão de pacientes portadores de doença arterial coronária. Ajudam em transtornos neurológicos, pois tem se mostrado muito eficaz nos sintomas da ansiedade, depressão e de isolamento.
Na vida social, a musicoterapia estimula a capacidade interativa e de comunicação, promovendo a socialização e melhora dos aspectos emocionais, físicos, biológicos e culturais. Ela une as pessoas e trata o humor, depressão, ansiedade, estresse e motiva cada vez mais os pacientes a encararem a vida com mais energia, motivação e determinação.

Conclusão:
Deus deixou a música para o que homem o louve, o exalte, e  se alegre ao expressar a sua grandeza, o infinito poder e seus grandes feitos. Então selecione bem o que for ouvir, tenha cuidado, antes de qualquer coisa, guarde o seu coração, não se permita ser influenciado pelo inimigo, o qual tem como único propósito te afastar de Deus. 

Que Nosso Deus e Pai, Jesus Cristo, o Soberano Senhor de tudo, te abençoe grandemente.

Referências:
Bíblia 
https://www.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/estetica/entendendo-o-conceito-da-musica/65153/
https://www.significados.com.br/gospel/
https://blog.psicologiaviva.com.br/musicoterapia/
http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ArqMudi/article/view/25137/pdf_59

 

Deixe seu comentário

Preencha os campos abaixo para comentar

Digite seu nome
Digite seu e-mail
Digite seu comentário
Igrejas que Militam na Obra em Restauração 2020 - Todos os Direitos Reservados