Carregando...
Atos 3:19 - Arrependei-vos, pois, e convertei-vos, para que sejam apagados os vossos pecados, e venham assim os tempos do refrigério pela presença do Senhor, e envie ele a Jesus Cristo, que já dantes vos foi pregado. O qual convém que o céu contenha até aos tempos da restauração de tudo, dos quais Deus falou pela boca de todos os seus santos profetas, desde o princípio.

Igrejas que Militam na Obra em Restauração

Participe de nossos cultos. Encontre uma Congregação mais próxima de você.

Carregando ...

Artigo - Livre Arbítrio! O que é, qual sua importância, até onde vale?

Livre Arbítrio! O que é, qual sua importância, até onde vale?

Acredito que você já tenha ouvido alguém falar a expressão: “Para cada escolha, uma renúncia” certo?

Publicado em 01/09/2021 - 1229 Visualizações - 0 comentários

Quem nunca ouviu alguém falando: "posso fazer o que bem quiser, pois tenho o livre arbítrio", ou então a afirmação: "é o livre arbítrio que determina seu futuro" ?
Neste estudo vamos tentar de forma simplificada explicar o que é, qual sua importância, e até onde vale o livre arbítrio, bem como o quanto as consequências podem ser impactantes, embora muitas vezes a escolha aparente ser simples. 

Significado:
Livre arbítrio é o poder que cada indivíduo tem de escolher suas ações, que caminho quer seguir. A expressão é utilizada por diversas religiões, como forma de nortear os indivíduos para que sempre tenham atitudes responsáveis.

O real significado de livre arbítrio tem sentidos religiosos, psicológicos, morais e científicos. Para algumas pessoas o livre arbítrio significa ter liberdade, e muitas vezes alguns se perdem diante das múltiplas possibilidades de escolha.

Complemento:
Cada um realmente tem direito de fazer o que quiser com sua vida, e escolher qual caminho quer seguir, porém é importante que se tenha a certeza das consequências de que cada escolha poderá trazer.

A expressão "livre arbítrio" não está na Bíblia, no entanto, em diversas passagens podemos ver que Deus dá o poder de escolha ao ser humano.

Segundo a Bíblia, a vontade de Deus é que as pessoas sigam os seus mandamentos e façam coisas boas. Também é possível ver na Bíblia que cada pessoa vai prestar contas da forma como usa o livre arbítrio, ou seja, cada um será responsabilizado por seus atos,  enfim por tudo que fez durante o tempo que viveu nesta única vida que é concedida a todos.

A Bíblia também fala em predestinação, onde algumas pessoas são escolhidas mesmo antes de nascerem, e são predestinadas a seguirem o caminho de Deus.

Para algumas pessoas isso é um conflito, porque dizem que se uma pessoa foi predestinada a fazer alguma coisa, não tem vontade própria. Apesar disso, a Bíblia diz que apesar de ter escolhido algumas pessoas, isso não interfere com o seu livre arbítrio, a escolha da pessoa é livre, mas Deus sabe previamente o que a pessoa vai escolher.

Em algumas crenças existe o pensamento simples de que os atos praticados não foram predeterminados, e por isso cada pessoa é responsável pelas suas escolhas. Desta forma, o livre arbítrio é desenvolvido juntamente com o desenvolvimento da inteligência e implica um aumento pela responsabilização dos atos praticados.

No âmbito da filosofia, o livre arbítrio se opõe ao determinismo, que defende que todos os acontecimentos são causados por fatos anteriores. Para o determinismo, as ações do Homem são determinadas por leis da natureza ou por outras causas e por isso o ser humano não pode ser responsabilizado pelos seus atos.  Para a filosofia, o indivíduo faz exatamente aquilo que tinha de fazer, seus atos são inerentes à sua vontade, e ocorrem com a força de outras causas, internas ou externas.

Qual sua importância em nossas vidas:
Com base nas afirmações: “Para cada escolha, uma renúncia” e na de que “é o livre arbítrio que determina seu futuro”, vemos a tamanha importância de saber realmente do que se trata, e como pode ser aplicado em nossas vidas.
Embora tenha apresentado como fonte de informação, vamos desconsiderar aqui a maior parte da visão filosófica do livre arbítrio, visto que destoa das convicções da Bíblia, a qual aponta que cada indivíduo é responsável pelos seus atos, não é à toa que está escrito em Ezequiel 18:3-9: “Vivo eu, diz o Senhor DEUS, que nunca mais direis esta parábola em Israel. Eis que todas as almas são minhas; como o é a alma do pai, assim também a alma do filho é minha: a alma que pecar, essa morrerá. Sendo, pois, o homem justo, e praticando juízo e justiça, Não comendo sobre os montes, nem levantando os seus olhos para os ídolos da casa de Israel, nem contaminando a mulher do seu próximo, nem se chegando à mulher na sua separação, Não oprimindo a ninguém, tornando ao devedor o seu penhor, não roubando, dando o seu pão ao faminto, e cobrindo ao nu com roupa, Não dando o seu dinheiro à usura, e não recebendo demais, desviando a sua mão da injustiça, e fazendo verdadeiro juízo entre homem e homem; Andando nos meus estatutos, e guardando os meus juízos, e procedendo segundo a verdade, o tal justo certamente viverá, diz o Senhor DEUS.”.

Resumidamente falando, o livre arbítrio existe para que entendamos que não somos robôs programados para dizer amém, como alguns dizem, mas sim pessoas com vontades e poder de decisão própria, e aí está a importância de saber fazer uso dele, pois em cada decisão tomada sempre optamos por algo e abrimos mão de outra.

O livre arbítrio trata de escolhas firmes, ou seja, não é considerado como escolha firme quando a pessoa quer se dividir em mais de uma possibilidade, o que faria com toda certeza que o resultado de tal posição seja insustentável, vou exemplificar: A pessoa quer casar-se e levar vida de solteira, a pessoa quer ter um trabalho mas não ser dedicada, e ainda pode ser pior, no caso de quando a pessoa pensa que serve a Deus, mas não se desliga do pecado, e permanece na vida mundana longe de suas doutrinas.

Até onde vale o livre arbítrio:
Sabendo que o livre arbítrio é o poder de escolha, a liberdade de tomar a decisão, diante disso podemos então afirmar que ele vale apenas até o momento da escolha, ou seja, uma vez decidido, já foi aplicada a liberdade permitida por ele, tendo aberto mão dela pela decisão tomada.
A pessoa não pode por exemplo escolher as duas opções como: casar-se e ficar solteira, levantar-se e ficar sentada, comer e não comer, trabalhar e ficar desocupada, Servir a Deus e viver sem obedecê-lo.
Vamos exemplificar ainda mais abaixo, com algumas possibilidades de escolha e suas consequências.

Detalhes

Clique aqui para Visualizar a Imagem detalhadamente

Considerações:
Pelo quadro exposto acima, fica observar que muitas vezes a decisão a ser tomada se trataria de algo relativamente simples, no entanto as consequências resultantes dela são imensuráveis, visto que a decisão seria como o lançar da semente, enfim como plantar algo, já as consequências são como a colheita obtida do que foi semeado. Por isso é muito importante fazer o bom uso da liberdade que nos é concedida, e ter a certeza que uma escolha anula automaticamente a possibilidade de se optar pela outra alternativa.

Na Bíblia temos a instrução de que devemos ser norteados tomando como base o Sim ou o Não, ou seja, se estamos ou não firmes em alguma posição, ou seja, certos da decisão tomada.
Sabemos que muitas dúvidas referentes as decisões quanto a essa vida, é o que mais está diante de todos nós, no entanto existe também uma sugestão Bíblica para estas questões, a qual é descrita com a seguinte afirmação No Livro de Mateus, capítulo 6, do versículo 31  ao 34, Jesus da seguinte instrução aos seu discípulos: "Não andeis, pois, inquietos, dizendo: Que comeremos, ou que beberemos, ou com que nos vestiremos? Porque todas estas coisas os gentios procuram. Decerto vosso Pai celestial bem sabe que necessitais de todas estas coisas; Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas. Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal." 

Temos outro estudo referente ao que se trata "Buscar primeiro o Reino de Deus", e diga-se de passagem, não tem nenhuma relação com deixar de trabalhar para viver dentro das congregações, ou em algum lugar apenas lendo a Bíblia,  orando em algum monte 24 horas por dia, ou fazendo somente coisas do tipo.

Clique aqui e leia: "buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça...", como entender?


Conclusão:
O livre arbítrio sempre está presente em nossas vidas, e cabe a nós tomar a melhor decisão, e como consta, a melhor decisão sempre é tomada quando como guiados por Deus, ou seja, quando temos compromisso com aquele que é Maravilho, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade e Príncipe da Paz, Jesus Cristo, único Deus e Senhor sobre todas as coisas.

Que Deus abençoe grandemente sua vida.

Deixe seu comentário

Preencha os campos abaixo para comentar

Digite seu nome
Digite seu e-mail
Digite seu comentário
Igrejas que Militam na Obra em Restauração 2021 - Todos os Direitos Reservados